Jaguar

I-Pace. SUV da Jaguar carrega 100 km em 15 minutos

Acaba de ser revelado o novo I-Pace, com tracção integral, 400 cv, uma autonomia de 480 km e a capacidade de ir de 0 a 80% da carga em 40 minutos. Mas bastam-lhe 15 na tomada para fazer mais 100 km.

Deixemos as considerações estéticas para o gosto pessoal de cada um e vamos àquilo que interessa. O muito aguardado I-Pace acaba de se estrear mundialmente, numa apresentação que pôde ser acompanhada em directo e em que ficámos a saber quais os predicados deste “primeiro eléctrico puro” da Jaguar. E o destaque vai, naturalmente, para a performance eléctrica deste SUV de cinco lugares, com o principal motivo de interesse a residir na autonomia (480 km – já no mais realista ciclo WLTP) e, sobretudo, na rapidez do tempo de recarga das baterias.

Vamos por partes. O felino britânico usufrui de tracção integral, cortesia de dois motores eléctricos concebidos pela Jaguar (um por eixo, posicionados transversalmente), que disponibilizam um total de 400 cv e 696 Nm de binário. Ora, esta potência combinada com uma estrutura em alumínio (distribuição de peso de 50:50), permite ao I-Pace ir de 0-100 km/h em 4,8 segundos.

Mas nada disto seria possível sem um pack de baterias de iões de lítio de 90 kWh, que podem ser recarregadas, até 80%, em apenas 40 minutos num carregador rápido de Corrente Contínua  a 100 kW. Mas vamos supor que ao utilizador não resta outra hipótese se não a de recorre a um carregador de parede de corrente alternada (7,3 kW, numa ligação tipo wallbox, ou seja, 230V a 32 Amp). Nesse caso, para alcançar os mesmos 80% de carga serão necessárias mais de 10 horas. Uma alternativa, portanto, que fará mais sentido se estivermos a falar de um carregamento nocturno – em que as tarifas de electricidade são mais apelativas. Mas, mais interessante do que isso, é a promessa da Jaguar de que o seu SUV eléctrico conseguirá obter mais 100 km de autonomia em apenas 15 minutos, quando ligado a um posto de carregamento rápido (com uma potência de 100 kW). E porquê? Porque essa agilidade na recuperação de autonomia faz toda a diferença na hora de combater um dos principais obstáculos à disseminação da mobilidade eléctrica: a facilidade de recarga. Assim, a fazer fé nas garantias avançadas pela marca britânica, num simples quarto de hora – enquanto se toma um café – ganha-se margem par enfrentar sem problemas mais um pedaço do percurso que se tem pela frente.

Como se isto não bastasse, a Jaguar oferece uma garantia de bateria de oito anos, bem como intervalos de manutenção a cada 34.000 km ou dois anos – o que ocorrer primeiro –, para tranquilidade do proprietário.

E, em troca, o que pede? 80.416.69€ – é este o preço de arranque para o novo I-Pace (tabela de preços aqui).

A terminar, referir que o o SUV eléctrico da Jaguar vai recorrer a algoritmos de inteligência artificial para ajustar a configuração ao estilo de condução e beneficiar de actualizações de software remotas, sem fios, com o intuito de assegurar que o cliente terá sempre disponível a versão mais recente.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: scarvalho@observador.pt
Eleições Europeias

Não há eleições europeias /premium

João Marques de Almeida

O parlamento europeu serve sobretudo para reforçar o poder dos grandes países, cujos partidos dominam os grupos políticos e, principalmente, as comissões parlamentares se fazem as emendas legislativas

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)