Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Imagine-se a passear tranquilamente no seu carro, através do centro da cidade de Santa Bárbara, na Califórnia, quando de repente é atacado por um homem, aparentemente tresloucado, armado com um machado. Ora aí está algo que, no mínimo, promete estragar-lhe a disposição para o resto do dia.

A história não é ficção, sendo relatada pelo Noozhawk, na edição de ontem, confirmando que não só o indivíduo atacou carro e condutor com um machado, como abandonou o local do crime, acabando por ser preso pela polícia. Os agentes da autoridade californiana foram chamados por volta das 12h30 para a zona da Arrellaga Street, onde terá acontecido a agressão, com o suspeito a ser preso um pouco mais à frente, no cruzamento das ruas Chapala e Micheltorena.

Segundo o agente Andrew Hill, o homem parecia estar louco ou sob a influência de metanfetaminas, e tinha um óbvio problema com a marca americana de veículos eléctricos, tendo mesmo afirmado, após ser detido: “Odeio os Tesla”.

As testemunhas do ataque avançaram que o homem, que não foi identificado, desferiu uma machadada no veículo, relato que o condutor confirmou. Contudo, após ser inspeccionado pelo sargento Hill, o Tesla não revelou qualquer mossa, risco e nem a mínima falta de brilho na pintura. Daí que, ou o homem – que usufrui neste momento da hospitalidade da prisão de Santa Bárbara – faz parte de alguma campanha de publicidade encapotada por parte da Tesla (quem não gosta da marca certamente vai privilegiar esta opção), ou então os carros de Elon Musk são tão robustos que o machado resvala na couraça da sua indiferença.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR