481kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Um fenómeno raro congelou o país. IPMA está a pedir imagens

Este artigo tem mais de 4 anos

Chama-se chuva com congelação e acontece quando a água da chuva assenta em superfícies com temperaturas negativas e congela. Aconteceu em Portugal há uma semana. IPMA está a pedir imagens.

i

Getty Images/iStockphoto

Getty Images/iStockphoto

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) está a pedir fotografias de um fenómeno raro que aconteceu em Portugal na última terça-feira. A 27 de fevereiro, o país foi atingido por uma chuva com congelação, um evento meteorológico que ocorre quando a água da chuva cai em cima de superfícies a temperaturas negativas e congela. Se tiver imagens para partilhar com o IPMA pode submetê-las no site, na aplicação e na plataforma Meteoglobal — que também está ligada ao instituto meteorológico português.

A precipitação com congelação não é a mesma coisa que a queda de granizo ou de geada, por exemplo. Conforme explica o instituto nas redes sociais, este fenómeno faz com que as estruturas — como os telhados das casas, as árvores ou os candeeiros de rua — congelem quando a água da chuva lhes cai em cima. Isso acontece quando existe uma massa de ar frio a temperaturas abaixo de 0ºC num determinado local, mas próximo ele há uma massa de ar mais quente com temperaturas positivas.

A água congela quase instantaneamente: quando dois objetos entram em contacto, eles transferem energia entre eles até ficarem à mesma temperatura. É o mesmo que acontece num armário cheio de roupa: ao fim de algum tempo, todos os objetos no interior desse armário ficam à mesma temperatura. Aqui ocorre o mesmo, porque a água assenta sobre a superfície e fica sujeito a temperaturas tão baixo que congela. O gelo pode acumular-se por muitos centímetros, mas não fica esbranquiçado nem com aspeto de neve: fica mais parecido com vidro porque o gelo é transparente.

Para enviar as fotografias que recolheu deste fenómeno, utilize este site ou este link.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.