McDonald's

McDonald’s virou o logótipo ao contrário para celebrar Dia das Mulheres

5.573

Pela primeira vez em 60 anos, a McDonald's virou o logótipo ao contrário. O "M" transform-se em "W" de "woman" para celebrar Dia das Mulheres. Iniciativa vai chegar a 100 restaurantes, todos nos EUA.

McDonald's

O símbolo da cadeia de restaurantes McDonald’s já mudou quatro vezes nos últimos em sete décadas, mas esta é a primeira vez na história que a marca vira o icónico logótipo dos arcos dourados ao contrário. A iniciativa serve para assinalar o Dia Internacional da Mulher, que é celebrado esta quinta-feira: o “M” de McDonald’s transformou-se num “W” de “Woman”, que em português significa “mulher”. Esta homenagem só foi adotada por 100 restaurantes e todos ficam nos Estados Unidos da América, berço da marca. Mas também pode ser vista nas redes sociais.

Foi tudo feito à mão: de acordo com a explicação dada por Wendy Lewis, diretora do departamento da diversidade do McDonald’s, os símbolos foram manualmente postos ao contrário para assinalar o dia em que são recordadas todas as batalhas pela igualdade entre géneros. Além disso, os funcionários dos restaurantes vão usar chapéus e t-shirts especiais, alusivos ao dia. “Isto foi feito em honra de todas as conquistas das mulheres em todo o lado”, disse Wendy Lewis.

As estatísticas dizem que, no McDonald’s, seis em cada 10 gestores de restaurantes são mulheres: “Temos um longo historial em apoiar as mulheres no local de trabalho”, garante a marca. O Dia das Mulher é, aliás, “uma boa oportunidade para as marcas sublinharem o seu compromisso com a emancipação da mulher”, explica à CNN o professor de marketing Tim Calkins da Universidade de Northwestern.

Isso é bom e tem-se mostrado eficaz: “Quando as marcas mais pequenas vêm as gigantes a tomar estas iniciativas, é mais provável que lhes sigam o exemplo”, conta. Um exemplo disso foi a campanha organizada pela State Street Corporation, uma empresa financeira que instalou a estátua de uma rapariga destemida — o monumento chamava-se “Fearless Girl” — à frente do Touro de Wall Street. Essa campanha serviu para chamar a atenção do público para os esforços que a State Street tem feito nos últimos temos para oferecer as mesmas oportunidades de trabalho a homens e a mulheres.

As celebrações do Dia da Mulher começaram na última quarta-feira para muitas empresas. Em Cincinnati, por exemplo, várias multinacionais alinharam na iniciativa Catalyst Skyline Takeover e projetaram o símbolo do sexo feminino — que é o símbolo de Vénus, ♀ — nos edifícios onde estão sediadas. Esse símbolo vai ficar aceso até ao final do dia de esta quinta-feira nos prédios de empresas como a Kroger. Quem não alinhou nesta iniciativa, juntou-se a outra: é que o Catalyst Skyline Takeover também está a ocorrer nas redes sociais e muitas empresas estão a usar hashtags como #SignOfProgress, #CatalystForChange, #WorkplacesThatWorkForWomen e #IWD2018 para assinalarem o dia.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mlferreira@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)