Cinema

“Setembro A Vida Inteira”, o documentário que retrata a vida íntima do vinho português

A jornalista Ana Sofia Fonseca viajou ao Douro, ao Alentejo e à Madeira para realizar o documentário "Setembro A Vida Inteira". A partir de quinta, o vinho português é personagem principal.

© Divulgação

O soalho de madeira rangia e as entradas de luz denunciavam as teias de aranha e o pó que cobriam vestidos de outras gerações, bonecas de porcelana gastas pelo tempo e uma banheira que, sem propósito específico, enchia o cenário. Foi no sótão da casa de Maria Luísa Olazabal, na duriense Quinta do Vale do Meão — a última propriedade comprada pela mítica Ferreirinha –, que a jornalista Ana Sofia Fonseca foi pela primeira vez invadida por uma ideia curiosa: “Isto dava um filme!”, exclamou a sua voz interior. A ideia espontânea cresceu, ao início sem grande expressão, e haveria de encontrar um rumo próprio. Tantos anos depois, no final de agosto de 2015, Ana Sofia Fonseca iniciava a rodagem do seu primeiro documentário cinematográfico, “Setembro A Vida Inteira”, que estreia esta quinta-feira, dia 15 de março.

Este documentário não tem nada que ver com o facto de o vinho português estar na moda. São coisas, ideias, que te vão ficando ao longo da vida. Isto foi ganhando força e as coisas foram-se conjugando. Houve vontade em querer experimentar, em fazer um documentário cinematográfico. Vontade em contar uma história. Quando assim é, não há como parar essa corrente”, dia Ana Sofia Fonseca ao Observador.

Foi um processo demorado para aqui chegar, com algumas dúvidas à mistura e sentido de dever cumprido no final. O período de filmagens durou praticamente um ano, uma aventura que levou a jornalista a diferentes regiões vitivinícolas — Setúbal, Douro, Alentejo, Madeira e Bairrada — para retratar a vida íntima do vinho português, a personagem principal numa história cheia de histórias. Nem de propósito, escolher as personagens não foi tarefa fácil. Ana Sofia recorda ao Observador como, durante bastante tempo, andou com uma “listinha no bolso”, onde ia adicionando e riscando nomes conforme a razão lhe ditava até chegar aos “atores” e “atrizes” que a partir de quinta-feira enchem a grande tela do Cinema City de Alvalade, de Setúbal e de Leiria.

“Por acaso, arranjei um namoro na vindima!”, ouve-se no trailer que deixa antever uma fotografia cuidada, dedicada a mostrar vinhas e vinhos. Além de pesos pesados da indústria — como os produtores Dirk Niepoort e Luís Pato ou o enólogo Luís Sottomayor, mais conhecido pelo prodigioso Barca Velha –, as gentes da terra são protagonistas de relevo. Ana Sofia dá como exemplo as histórias do homem já reformado que dedicou a vida inteira à tanoaria nas caves de Gaia, dos presidiários que também fazem vinho e dos monges que o guardam. A grande diversidade de intervenientes e de locais fazem com que seja difícil destacar um só episódio mais marcante: “Agora, à distância, é difícil fazê-lo. Mas lembro-me de pensar como a vida se joga em setembro [altura das vindimas] e como o vinho acaba por marcar e conduzir a vida destas pessoas”.

Se o vinho fosse uma pessoa seria alegre, complexo e divertido, mas também com as suas sombras. Seria alguém interessante e bom de conhecer.

“Setembro A Vida Inteira” teve estreia mundial no “International Wine Film Festival”, nos EUA,  e estreia europeia em Espanha, no “MOST International Wine & Cava Film Festival”, onde recebeu o “Grande Prémio do Júri”. De referir que a banda-sonora da longa metragem é assinada por Jorge Palma, que aqui interpreta o fado “Oiça lá, ó Senhor Vinho”, celebrizado pela eterna Amália Rodrigues.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: acmarques@observador.pt
Governo

A famiglia não se escolhe? /premium

Alberto Gonçalves

Se ainda não se restringiu o executivo aos parentes consanguíneos ou afins do dr. Costa, eventualidade que defenderia com empenho, a verdade é que se realizaram amplos progressos na área do nepotismo

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)