Custou, esteve mesmo muito tremido, podia ter mais cedo mas lá acabou por acontecer: apesar de ter sido obrigado a jogar prolongamento na Rep. Checa após um penálti desperdiçado por Bas Dost, o Sporting acabou por avançar pela décima vez na sua história para os quartos de final de uma prova europeia, com Battaglia a apontar no período de compensação da primeira parte do tempo extra o golo decisivo frente ao Viktoria Plzen.

Agora, e ao contrário do que acontecera nos oitavos onde ainda se conseguiam encontrar alguns adversários mais acessíveis (como o conjunto checo, que afinal não foi assim tão fácil), os leões não têm muito por onde escolher entre os sete possíveis adversários oriundos de outros tantos países: Espanha (Atl. Madrid), França (Marselha), Inglaterra (Arsenal), Itália (Lazio), Alemanha (RB Leipzig), Áustria (RB Salzburgo) e Rússia (CSKA Moscovo). Até porque as duas equipas teoricamente menos complicadas, RB Salzburgo e CSKA Moscovo, têm dois contras: por um lado, eliminaram equipas como o B. Dortmund e o Lyon, respetivamente; depois, porque existe um histórico nada favorável com a formação verde e branca, a quem infligiram dos maiores dissabores na Europa.

Qualquer que seja o adversário, há uma história a ter em conta entre a formação verde e branca e equipas inglesas em eliminatórias a contar para os quartos de final: naquelas que foram as duas maiores recuperações de sempre em competições internacionais, o Sporting conseguiu ultrapassar o super Manchester United de George Best, Bobby Charlton e Law (comandado por Matt Busby) virando uma derrota por 4-1 em Inglaterra com uma goleada por 5-0 em Alvalade em 1964 e superou também o Newcastle por 4-1 com uma grande segunda parte em 2005 (depois da derrota por 1-0 na primeira mão e de ter começado a perder em casa). Ponto comum das duas campanhas? Ambas terminaram com a chegada à final da Taça das Taças e da Taça UEFA.

Os confrontos diretos do Sporting com os possíveis adversários nos quartos são os seguintes:
* Atl. Madrid: 2 jogos, 2 empates (0-0 e 2-2 em 2010, Liga Europa)
* Arsenal: 2 jogos, 1 empate e 1 derrota (0-0 e 0-3 em 1969, Taça das Cidades com Feira)
* Marselha: nunca se defrontaram
* Lazio: 2 jogos, 1 vitória e 1 derrota (2-1 e 0-2 em 2011, Liga Europa)
* RB Leipzig: nunca se defrontaram
* CSKA Moscovo: 3 jogos, 1 vitória e 2 derrotas (1-3 em 2005, Taça UEFA; 2-1 e 1-3 em 2015, Liga dos Campeões)
* RB Salzburgo: 2 jogos, 1 vitória e 1 derrota (2-0 e 0-3 em 1993, Taça UEFA)

As outras nove presenças do Sporting em quartos de final de provas europeias foram as seguintes:
* 1963/64, Taça das Taças: Manchester United (Inglaterra), 1-4 e 5-0 (apurado)
* 1973/74, Taça das Taças: Zurique (Suíça), 3-0 e 1-1 (apurado)
* 1982/83, Taça dos Campeões Europeus: Real Sociedad (Espanha), 1-0 e 0-2 (eliminado)
* 1985/86, Taça UEFA: Colónia (Alemanha), 1-1 e 0-2 (eliminado)
* 1987/88, Taça das Taças: Atalanta (Itália), 0-2 e 1-1 (eliminado)
* 1990/91, Taça UEFA: Bolonha (Itália), 1-1 e 2-0 (apurado)
* 2004/05, Taça UEFA: Newcastle (Inglaterra), 0-1 e 4-1 (apurado)
* 2007/08, Taça UEFA: Glasgow Rangers (Escócia), 0-0 e 0-2 (eliminado)
* 2011/12, Liga Europa: Metalist (Ucrânia), 2-1 e 1-1 (apurado)

Niculae, Sá Pinto, Beto e Rochemback viraram os quartos da UEFA com o Newcastle em 2005 (Stu Forster/Getty Images)

Os resultados da segunda mão dos oitavos de final esta quinta-feira foram os seguintes:

* Dínamo Kiev (Ucrânia)-Lazio (Itália), 0-2 (2-2 na primeira mão)
Marcadores: Lucas Leiva (23′) e De Vrij (83′)

* Zenit (Rússia)-RB Leipzig (Alemanha), 1-1 (1-2)
Marcadores: Driussi (45+1′); Augustin (22′)

* Lokomotiv Moscovo (Rússia)-Atl. Madrid (Espanha), 1-5 (0-3)
Marcadores: Rybus (20′); Correa (16′), Saúl Ñíguez (47′), Fernando Torres (65′ e 70′) e Griezmann (85′)

* Lyon (França)-CSKA Moscovo (Rússia), 2-3 (1-0)
Marcadores: Cornet (58′) e Mariano Díaz (71′); Golovin (39′), Musa (60′) e Wernbloom (65′)

* Athl. Bilbau (Espanha)-Marselha (França), 1-2 (1-3)
Marcadores: Iñaki Williams (74′); Payet (38′) e Ocampos (52′)

* Viktoria Plzen (Rep. Checa)-Sporting (Portugal), 2-1 a.p. (0-2)
Marcadores: Bakos (6′ e 65′); Battaglia (105+2′)

* RB Salzburgo (Áustria)-B. Dortmund (Alemanha), 0-0 (2-1)

* Arsenal (Inglaterra)-AC Milan (Itália), 3-1 (2-0)
Marcadores: Welbeck (39′ e 86′) e Xhaka (71′); Calhanoglu (35′)