Videojogos

Primeiro grande evento de desportos eletrónicos em Portugal começa este sábado

O Moche XL eSports é o passo que faltava em Portugal num mercado que, lá fora está, prestes a chegar aos mil milhões de euros. O evento decorre de 9 a 10 de junho no Altice Arena, em Lisboa.

League of Legends

Autor
  • Rubber Chicken

O mundo dos desportos eletrónicos (ou eSports, como são mais conhecidos) movimenta milhões um pouco por todo mundo. Em 2017, foi avaliado em perto de 700 milhões de dólares (599 milhões de euros), com mais de 100 milhões (86 milhões) a serem distribuídos pelos jogadores de cerca de quatro mil eventos. É um mercado gigantesco que, em Portugal, ainda está a dar os primeiros passos. Apesar de haver jogadores, equipas e até competições, o circuito é fechado, assumindo uma dimensão meramente regional que não chega para atrair grandes investimentos. Mas isso pode estar finalmente a mudar.

Nos dias 9 e 10 de junho, decorre no Altice Arena o Moche XL eSports, o primeiro grande evento de eSports em Portugal, que promete trazer a emoção da competição ao vivo. São esperados cerca de 20 mil visitantes nos dois dias da competição, que irá juntar em palco as melhores equipas portuguesas e também algumas das melhores do mundo (como os SK Gaming). Estas irão defrontar-se em torneiros de Counter-Strike: Global Offensive, FIFA 18, League of Legends, entre outros. Em jogo está o maior prémio monetário de competições de eSports em solo nacional: 100 mil euros, a dividir pelos vários videojogos em competição.

Além das competições de equipas e jogadores profissionais, o evento contará também com algumas áreas de grandes marcas de videojogos, como a Nintendo e a PlayStation, que irão permitir ao público experimentar alguns dos seus jogos competitivos. O programa do evento prevê ainda meet & greets com alguns dos jogadores, muitos deles bem conhecidos do público português.

Ao trazer alguns dos grandes nomes dos eSports, como os SK Gaming, uma das equipas de maior sucesso de todo o mundo, o Moche XL Esports procura fazer isso mesmo: abrir as portas de um país privilegiado em termos de clima e turismo para todo o gigantesco público afeto aos desportos eletrónicos.

Ricardo Correia e Ricardo Mota, Rubber Chicken

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)