“Nem todos os heróis usam capa”; “A equipa de futebol mais corajosa do mundo, esta leva a taça”; “Esperança”; ou “O Mundo Unido”. Estes são apenas alguns dos cartazes espalhados pelas redes sociais que procuram dar força ou homenagear as equipas de resgates dos 12 rapazes da equipa de futebol tailandesa e do seu treinador que está há duas semanas presa na gruta inundada e das equipas que os tentam resgatar.

Para já, há quatro dos jovens já fora da gruta. E um dos mergulhadores acabou por morrer ainda mesmo antes do início da operação, numa das viagens até à câmara onde estavam os rapazes, ao ficar sem oxigénio. Com a chuva a ameaçar estragar os planos de salvamento, estão em curso as segundas tentativas de resgate.

Os mergulhadores são dos mais homenageados: os heróis sem capa, com garrafas de oxigénio.

Aqui estão eles: 13 heróis sem capa à espera no fundo da gruta de outros heróis que os vão buscar.

Com uma promessa: eles vão voltar a casar. Vão marcar este golo.

Estas são as voltas da gruta: não são curvas fatais, são de esperança.

Mais um cartaz que grita “esperança” e diz “continuem fortes, estamos a caminho”.

Algumas montagens dos vários cartazes que estão nas redes sociais.

E este é exatamente isso: a taça de campeões está entregue. Foi encontrada a equipa de futebol mais inspiradora e corajosa do mundo.

Ei-la: agora com os rostos bem impressos.

Aqui uma parte inspiradora da vida do treinador, que terá perdido toda a família quando era criança, tornou-se monge budista e depois treinador de crianças desfavorecidas. Terá sido a sua liderança que manteve os rapazes unidos durante os 9 dias que estiveram sozinhos na cave, até serem encontrados.

Um cartaz mais animado, mas com uma palavra sempre presente: esperança.

Mais montagens.

E o mundo unido para salvar 12 rapazes e um treinador presos numa cave mil metros abaixo do solo nas montanhas da Tailândia.

Outros dos cartazes que pde aos rapazes que continuem fortes que a ajuda está a chegar.

E aí etsá mais uma montagem cheia de esperança.