Todos os alunos do ensino secundário que fizeram exames têm a nota interna atribuída, permitindo que o acesso ao ensino superior “possa acontecer com normalidade”, garantiu esta segunda-feira o Ministério da Educação.

Os professores estão em greve às avaliações desde o início de junho, numa paralisação convocada por uma plataforma que reúne 10 organizações sindicais de docentes.

“De acordo com as informações prestadas pelas escolas aos serviços do Ministério da Educação, todos os alunos do ensino secundário que fizeram exames têm a sua nota interna atribuída, contribuindo para que o acesso ao ensino superior possa acontecer com normalidade”, refere uma nota do Ministério tutelado por Tiago Brandão Rodrigues.

Os professores reclamam a contagem de todo o tempo de serviço, no âmbito do descongelamento das carreiras da administração pública.

O Ministério da Educação convocou as organizações sindicais de professores para uma reunião negocial agendada para quarta-feira, em resposta à carta aberta que os sindicatos lhe endereçaram.

Os sindicatos de professores vão tomar uma decisão sobre a continuação da greve após a realização desta reunião.