A música de Artur e Carlos Paredes vai ecoar pela Alta de Coimbra, no domingo, pela mão de seis guitarristas, num percurso que passa por alguns dos locais “mais emblemáticos” do centro histórico da cidade.

O espetáculo “Com a Guitarra de Paredes” decorre no domingo, a partir das 18h, percorrendo espaços como a Escadaria de Minerva, a Torre d’Anto, o Arco de Almedina ou as escadas do Quebra Costas, onde a maioria das canções tocadas são de Artur (pai) e Carlos Paredes (filho).

Em cada atuação – que terá uma duração de 12 minutos – cada guitarrista tocará três temas e estará acompanhado pela guitarra de Carlos Paredes, que não vai ser tocada, mas que vai estar presente em cada concerto, de forma simbólica, disse à agência Lusa o responsável pela organização do espetáculo, Bruno Costa.

No espetáculo, de entrada gratuita, atuam Manuel Portugal, Luísa Amaro, Diogo Mendes, Hugo Paiva de Carvalho e Bruno Costa na guitarra de Coimbra, sendo sempre acompanhados por Diogo Passos na guitarra clássica.

“Com a Guitarra de Paredes” é um dos espetáculos inseridos na proposta “À Volta do Fado”, que vai percorrer 19 municípios da Região Centro com uma programação que pretende cruzar o Fado e a Canção de Coimbra com “a pintura, poesia, cinema, gastronomia, dança, entre outras”, refere a nota de imprensa da organização. Neste ciclo, estão previstos vários eventos até abril de 2019.

Em setembro, há “Serenatas à Janela”, em Arganil, “Coimbra com Vitorino”, em Oliveira do Hospital, e “Fado Pintado”, em Penela. Já em outubro, decorre uma iniciativa que cruza a guitarra de Coimbra com o cinema com “Pela Noite Dentro”, na Igreja do Castelo de Montemor-o-Velho, e um espetáculo com a participação de Né Ladeiras na Casa da Cultura de Góis.

O ciclo “À Volta do Fado” integra a rede de programação “Coimbra Região de Cultura”, em que estão envolvidos os 19 municípios da Comunidade Intermunicipal de Coimbra: Arganil, Cantanhede, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Góis, Lousã, Mealhada, Mira, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Mortágua, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela, Soure, Tábua e Vila Nova de Poiares.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR