O presidente do PSD, Rui Rio, defendeu esta terça-feira junto do Presidente da República que os partidos devem juntar-se em torno do projeto de reforma da Justiça, no qual os sociais-democratas têm estado a trabalhar.

Era bom que os interesses partidários fossem colocados de lado, o interesse nacional acima de tudo e nos conseguíssemos juntar em torno de um documento que viesse a configurar a verdadeira reforma da Justiça”, afirmou Rui Rio aos jornalistas, após sair de uma audiência com o Presidente da República, em Belém.

Acompanhado pelos vice-presidentes David Justino e Elina Fraga, pelo secretário-geral, José Silvano, e pelo líder parlamentar, Fernando Negrão, Rui Rio revelou ter conversado com Marcelo Rebelo de Sousa sobre a “possibilidade de conquistar para esta ideia todo o sistema partidário, uma vez que no quadro dos agentes da Justiça praticamente estão conquistados”.

[frames-chart src=”https://s.frames.news/cards/tribunais-judiciais/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”60″ slug=”tribunais-judiciais” thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/tribunais-judiciais/thumbnail?version=1528216836365&locale=pt-PT&publisher=observador.pt” mce-placeholder=”1″]

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A adesão do setor foi medida pelo presidente do PSD nas reuniões que manteve nos últimos meses com instituições e personalidades da Justiça.

“O senhor Presidente da República, numa temática como esta, pode ter um papel fundamental e, portanto, foi um tema que eu abordei”, afirmou Rui Rio sobre o conteúdo do encontro que serviu também para debater o Orçamento do Estado para 2019.