“A Ciambra”

Jonas Carpignano, realizador de “Mediterrânea” (2015), filma aqui uma família cigana da Calábria, pondo os seus membros, em especial o jovem Pio (Pio Amato) a interpretar versões deles próprios, algures entre a realidade e a ficção, num enredo que envolve também os migrantes ilegais e os refugiados que vão dar àquela região após cruzarem o Mediterrâneo, e a mafia local. “A Ciambra” é devedor da herança do neo-realismo italiano, recordando ainda o cinema de um realizador como Ermanno Olmi (“A Árvore dos Tamancos”). A aproximação estilística de Carpignano evoca a dos irmãos Dardenne, embora ele não tenha a capacidade narrativa e dramática dos belgas. A fita dura tempo a mais para a história que tem para para contar, e o realizador contempla com zelo as convenções bem-intencionadas deste tipo de produções, onde o realismo frontal e ríspido (mas cuidadosamente encenado) se alia às preocupações sociais com os grupos marginais, auto-excluídos (como os ciganos protagonistas de “La Ciambra”) ou deixados à parte. Martin Scorsese é um dos produtores executivos.

“Missão: Impossível — Fallout”

Nos antípodas de “A Ciambra”, eis o sexto filme da série “Missão: Impossível”, que já pouco ou nada tem a ver com a série televisiva de espionagem de culto dos anos 60 e 70 com o mesmo nome, tutelada por Martin Landau e Peter Graves. Realizada e escrita mais uma vez por Christopher McQuarrie, a nova fita vai encontrar Tom Cruise em grande forma no papel do super-agente Ethan Hunt. Ele é a mais-valia de “Missão: Impossível — Fallout”: atira-se de um avião em queda livre, cruza Paris a toda a velocidade numa moto, em sentido contrário e sem capacete, corre como se numa final olímpica pelos telhados e terraços dos prédios de Londres saltando de um para o outro (na rodagem de uma destas sequências, magoou-se e a produção do filme esteve interrompida durante dois meses), anda à pancada numa casa de banho, pendura-se de um helicóptero por uma corda, e trepa por uma falésia acima sem equipamento de alpinismo. “Missão: Impossível — Fallout” foi escolhido como filme da semana pelo Observador, e pode ler a crítica aqui.