480kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

EUA. Polícia resgata 11 crianças mantidas em cativeiro em caravana "imunda"

Este artigo tem mais de 4 anos

A polícia norte-americana resgatou 11 crianças que viviam em cativeiro numa caravana sem condições de higiene. Os dois homens que os mantiveram em cativeiro foram detidos.

5 fotos

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Onze crianças foram resgatadas na última sexta-feira de um complexo rural em Amalia, no estado norte-americano do Novo México, depois da a polícia local ter invadido o local e detido os dois homens que mantinham as crianças em cativeiro, uma situação que se prolonga há um tempo indeterminado.

Segundo a estação televisiva norte-americana ABC News, que avança a notícia, oito agentes da polícia do condado de Taos dirigiram-se na sexta-feira àquela casa, um local “imundo” que estava “rodeado de pneus”. As autoridades obtiveram um mandado para invadir o local no âmbito da investigação ao desaparecimento de uma criança de três anos no estado da Geórgia. Porém, em vez de encontrarem essa criança, encontraram aquelas 11 crianças.

As crianças, que viviam com pouca comida e vestiam roupas velhas, sujas e rasgadas, foram encontradas em situação miserável. “Pareciam refugiados de um país do terceiro mundo, não apenas sem comida ou sem água, mas sem sapatos, sem higiene pessoal e basicamente apenas com trapos sujos vestidos”, disse o xerife da polícia local, Jerry Hogrefe, num comunicado depois publicado no facebook.

“A única comida que encontrámos eram umas batatas e uma caixa de arroz na caravana imunda”, disse ainda o responsável policial. No local existia apenas uma caravana coberta com oleados, não havendo corrente elétrica ou água canalizada. “Demos aos miúdos a água e os snacks que tínhamos. Foram as piores condições de vida e de pobreza que já vi“, disse o mesmo responsável. Os dois homens que se encontravam no local, Lucas Morten e Siraj Wahhaj, foram detidos, suspeitos de terem raptado as crianças.

Além das 11 crianças e dos dois homens, foram também encontradas três mulheres no local, que serão as mães das crianças. As mulheres foram levadas sob custódia pelas autoridades, mas já foram colocadas em liberdade, continuando a ser investigadas. Também segundo a ABC News, a operação de resgate das crianças demorou várias horas, uma vez que Siraj Wahhaj estava armado com uma arma semiautomática. Porém, não houve tiroteio e o homem acabou por se render.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.