Zimbabué

Opositor do Zimbabué libertado após breve detenção na fronteira com a Zâmbia

O advogado do líder disse que os detalhes sobre as circunstâncias da libertação de Biti não estão claras, mas confirmou que o dirigente da oposição está no Zimbabué e que pediu asilo "com urgência".

AARON UFUMELI/EPA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

O líder da oposição do Zimbabué Tendai Biti foi libertado esta quarta-feira pelas autoridades após ter sido brevemente detido na fronteira com a Zâmbia, país no qual se encontra atualmente, de acordo com um advogado ligado à oposição.

O advogado Denford Halimani disse que os detalhes sobre as circunstâncias da libertação de Biti não estão claras, mas confirmou que o dirigente da oposição está em solo zambiano e que pediu asilo “com urgência”. Não houve ainda comentários da polícia do Zimbabué sobre este caso em particular.

O dirigente da oposição Tendai Biti foi detido na fronteira com a Zâmbia esta manhã. Figura importante da oposição e ex-ministro das Finanças do Governo de Unidade Nacional (2009-2013), Tendai Biti é procurado pela justiça sob a acusação de incitar à violência, segundo o jornal pró-governamental The Chronicle. Biti declarou antes do anúncio oficial dos resultados da comissão eleitoral que Nelson Chamisa, o candidato do MDC, havia ganhado a eleição “para além de qualquer dúvida razoável”.

A comissão eleitoral proclamou a vitória do atual Presidente, Emmerson Mnangagwa – ex-braço-direito do antigo chefe de Estado Robert Mugabe, que foi forçado a deixar o poder pelo exército em novembro depois de 37 anos no poder — com uma votação de 50,8%.

Segundo os resultados oficiais, Nelson Chamisa obteve 44,3% dos votos, que, no mesmo dia da votação, rejeitou os números, os quais considerou “falsos e não verificados”.

Pelo menos seis pessoas morreram na repressão às manifestações de protesto contra os resultados das eleições presidenciais. A Human Rights Watch (HRW) denunciou, na terça-feira, que as forças de segurança do Zimbabué intensificaram a repressão aos apoiantes da oposição, após os protestos da semana passada contra a alegada manipulação dos resultados das eleições.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Eleições Europeias

Querida Europa...

Inês Pina

Sabemos que nos pedes para votarmos de cinco em cinco anos, nem é muito, mas olha é uma maçada! É sempre no dia em que o primo casa, a viagem está marcada, em que há almoço de família…

Educação

Aprendizagem combinada: o futuro do ensino

Patrick Götz

Só integrando a tecnologia na escola se pode dar resposta às necessidades do futuro, no qual os futuros trabalhadores, mesmo que não trabalhando na indústria tecnológica, terão de possuir conhecimento

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)