Um conjunto raro de dentes fossilizados de tubarão branco gigante (carcharocles angustidens), uma espécie extinta que podia atingir o dobro do tamanho dos tubarões brancos que existem atualmente, foi encontrado numa praia a 150 quilómetros de Melbourne, na Austrália.

Philip Mullaly, um entusiasta por fósseis, percorria a Estrada do Grande Oceano na região de Jan Juc — uma área conhecida por ter vastos vestígios pré-históricos — quando reparou num “brilho reluzente nas rochas” e viu “um quarto de um dente exposto”. “Fiquei logo entusiasmado, era perfeito e eu sabia que era uma descoberta importante que precisava de ser partilhada com as pessoas”, contou à agência AFP.

Mullaly revelou a descoberta a Erich Fitzgerald, curador do Museu de Victoria. O paleontólogo confirmou que o dente descoberto — que tem cerca de sete centímetros — pertence a uma espécie extinta. O tubarão branco gigante (carcharocles angustidens) habitou o espaço marítimo junto à Austrália há cerca de 25 milhões de anos. A espécie predadora alimentava-se de pequenas baleias e pinguins e podia chegar aos nove metros de cumprimento, quase o dobro do tamanho do seu descendente, o tubarão branco (que de acordo com a National Geographic pode ter entre quatro a seis metros).

“Estes dentes têm relevância a nível internacional, uma vez que são um dos três conjuntos de dentes de carcharocles angustidens existentes no mundo, e são os primeiros a ser descobertos na Austrália”, constatou Fitzgerald. O paleontólogo explicou que a maioria dos fósseis de dentes de tubarão conhecidos foram encontrados individualmente. Isto deve-se ao facto de estes animais terem a capacidade de fazerem crescer a dentição várias vezes ao longo da vida, perdendo gradualmente os dentes mais antigos.

No entanto, Fitzgerald acreditava que seria provável encontrar mais dentes semelhantes no local. Assim, coordenou uma equipa de paleontólogos que escavaram a área da primeira descoberta. No total foram encontrados 40 dentes pertencentes a vários espécimes, a maioria da mesma espécie que o primeiro, mas também de espécies mais pequenas. Os cientistas acreditam que os dentes terão caído quando o grupo de tubarões devorava a carcaça de um animal naquele local.

Os fósseis vão estar em exposição a partir desta sexta-feira no Museu de Melbourne.