O rei Felipe VI foi submetido a uma cirurgia simples para aliviar as dores que tinha nas costas há já algum tempo, lê-se na Antena 3. A intervenção decorreu no dia 14 de julho, no Hospital Ruber Internacional, mas só agora veio a público. O chefe de Estado espanhol chegou ao local acompanhado por uma escolta real à civil, para não levantar suspeitas sobre o motivo que o levou à clínica médica, tanto que os próprios médicos não sabiam que iam operar o rei de Espanha.

No jornal El Español pode ler-se que Felipe VI foi submetido a uma intervenção de radiofrequência, que requer anestesia local (mais precisamente onde vai ser introduzida a agulha). Esta técnica “aplica-se para acalmar a dor se estiver bem localizada” e, “se não houver contratempos, permite que o paciente vá para casa logo depois”.

E foi isso mesmo que aconteceu com o marido de Letizia. Duas semanas depois de ter passado pelo hospital, aliás, estava em Palma de Maiorca a competir na Copa del Rey de Vela, como estava previsto na agenda — e onde ficou em sexto lugar. Normalmente, e segundo os especialistas, esta técnica melhora “a médio e longo prazo a dor lombar, cervical e dorsal”, das quais Felipe VI sofria.