As eleições para a presidência do Sporting têm sido ricas em polémicas e acusações e o debate deste domingo na Sporting TV, entre Frederico Varandas, candidato da Lista D, e José Maria Ricciardi, da Lista B, não foi exceção. O ataque à Academia Sporting, em Alcochete, ainda está bem presente na atualidade leonina e, José Maria Ricciardi, lançou uma ‘farpa’ ao antigo diretor clínico dos leões.

O candidato da Lista B afirmou que, durante o ataque ao centro de treinos, Frederico Varandas se tinha “trancado” no seu departamento, tendo depois “aparecido a rir”. “Quem lá esteve contou-me, um deles, o Rui Patrício. Depois andou a tirar fotos da cabeça do Bas Dost”, acusou José Maria Ricciardi, concluindo: “Tinha tanta influência sobre os jogadores que não impediu nenhuma rescisão. Não tem qualquer condição para ser presidente do Sporting”.

Frederico Varandas não demorou a responder, negou “as mentiras” do opositor e destacou que o seu antigo gabinete “nem sequer tem fechadura”. “Mais uma vez tive que passar por isto pelo Sporting, mas não me interessa. O que me preocupa é um candidato destes poder ser presidente do clube. José Maria Ricciardi desce baixo e, hoje [domingo], desceu ainda mais baixo. O que disse sobre o ataque à Academia é do mais baixo que há. É de uma absoluta falta de decência“, atirou.

Já durante a tarde de segunda feira, foi o próprio Rui Patrício a utilizar a sua conta de Instagram para desmentir as declarações de José Maria Ricciardi. “Não prestei qualquer tipo de declarações sobre os acontecimentos em Alcochete a nenhum dos candidatos à presidência do Sporting Clube de Portugal. Por essa razão sou [obrigado] a esclarecer e a lamentar a mentira que foi proferida em meu nome, de acordo com o debate realizado ontem [domingo] entre dois candidatos à presidência do Sporting na Sporting TV”, escreveu o guarda-redes que rescindiu com o clube de Alvalade na sequência dos incidentes na Academia e rumou ao Wolverhampton da Premier League.