534kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 32.99/mês aqui.

Rendas devem aumentar 1,15% em 2019

Este artigo tem mais de 4 anos

O INE publicou esta sexta-feira o valor médio da inflação em agosto, descontando a habitação, que serve para calcular o coeficiente de actualização anual de renda. Valores confirmados a 12 de setembro

i

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

As rendes deverão aumentar 1,15% no próximo ano, depois de o Instituto Nacional de Estatística ter publicado o valor da inflação média dos últimos 12 meses em agosto, descontando os preços da habitação. Este é o valor usado como coeficiente de atualização anual de renda, mas ainda tem de confirmado pelo INE a 12 de setembro e publicado em Diário da República.

Se o INE confirmar estes números no próximo mês, o Governo terá ainda de publicar um aviso em Diário da República com o valor a determinar qual é o coeficiente para a atualização das rendas no próximo ano.

Isto não significa uma obrigação por parte dos senhorios de aumentar as rendas. Para que renda seja atualizada, os senhorios têm de comunicar a atualização por carta registada pelo menos um mês antes do final do ano. Esta atualização também só pode ser feita um ano após o início da vigência do contrato. Senhorios e inquilinos podem ainda negociar o valor do aumento da renda.

No entanto, a maior parte dos contratos inclui uma cláusula que prevê este aumento que está previsto na lei, de acordo com o coeficiente que é calculado com base na inflação média anual apurada em agosto excluindo os valores da habitação.

Veja aqui quanto pode aumentar a sua renda:

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.