Rádio Observador

KIA

e-Niro chega a Portugal no início de 2019 com De Niro

A Kia apresentou em Paris a versão europeia do seu Niro eléctrico. Denominado e-Niro, o modelo é capaz de percorrer 485 km, ou 615 km em cidade, e tem como padrinho um outro Niro: Robert De Niro.

Com lançamento no mercado europeu a partir de Janeiro de 2019, o Kia e-Niro é o segundo modelo da marca sul-coreana 100% eléctrico, depois do Soul EV. Contudo, anuncia uma das maiores autonomias para automóveis movidos a bateria, ao reivindicar 485 km entre recargas, segundo o método WLTP, valor que pode atingir 615 km se considerarmos apenas o circuito urbano, onde os veículos eléctricos se sentem particularmente à vontade.

A Portugal, o e-Niro chegará durante o primeiro trimestre de 2019, com as suas duas baterias, uma com uma capacidade que se pode considerar normal, com 39,2 kWh, que lhe permite anunciar mais de 300 km em WLTP, estando igualmente disponível com um acumulador king size, com 64 kWh, que lhe assegura 485 km entre recargas de bateria.

O e-Niro proporá os dois tipos de bateria, mas com ênfase no acumulador de 64 kWh, face à reduzida diferença de custos entre uma versão e outra, que rondará os 5.000€”, adiantou-nos o responsável pela Kia em Portugal, João Seabra.

“Vamos ter uma reduzida quantidade de e-Niro para entrega, longe do que gostaríamos”, confessa ainda o director-geral da marca sul-coreana para o nosso país. Contudo, esta limitação deverá ser ultrapassada em breve, com o novo Chief Operating Officer para o mercado europeu, o espanhol Emílio Herrera, a garantir ao Observador que “a produção do e-Niro é de momento baixa, mas vai incrementar rapidamente”. E Herrera aproveita ainda para recordar que “a Kia vai oferecer 21 veículos eléctricos recarregáveis até 2022, entre versões 100% eléctricas, híbridos e híbridos plug-in)”.

O e-Niro monta um motor de 136 cv na versão de 39,2 kWh e 204 cv com a bateria de 64 kWh, o que lhe assegura uma boa capacidade de aceleração, indo de 0-100 km/h em 7,8 segundos na versão mais potente e em 9,8 segundos na menos possante, continuando a exibir a mesma garantia dos restantes veículos da marca, ou seja, sete anos ou 150.000 km.

Em termos de preços para Portugal, embora ainda não estejam totalmente definidos, deverão rondar os 50.000€ para a versão mais potente e maior autonomia, com 204 cv e 64 kWh. O e-Niro com 136 cv e 39,2 kWh de bateria deverá rondar os 45.000€, sendo de recordar que com 4,375 metros de comprimento e 2,7 metros de distância entre eixos, o e-Niro é um veículo do segmento C, maior pois do que o seu “irmão” da Hyundai, o Kauai Electric, justificando assim um preço superior.

Para a campanha de lançamento do e-Niro, a Kia contratou outro Niro, neste caso Robert De Niro, reputado actor, realizador e produtor de cinema americano que vimos em obras como O Padrinho, Taxi Driver e Touro Enraivecido. Em jeito de appetizer, aqui fica:

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)