A ONU encarregou a atriz Angelina Jolie de avaliar a situação dos migrantes venezuelanos no Peru, informou esta segunda-feira o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

“Uma missão de três dias para avaliar as necessidades humanitárias dos refugiados venezuelanos e os desafios enfrentados pelo Peru como país anfitrião” são as funções atribuídas à estrela de Hollywood e Embaixadora da Boa Vontade do ACNUR, segundo um comunicado da organização.

Angelina Jolie já havia visitado em junho um campo de refugiados na Região Autónoma do Curdistão no Iraque, por iniciativa do ACNUR, e percorreu a velha cidade de Mosul, um antigo reduto do grupo extremista Estado Islâmico.

Cerca de 456 mil venezuelanos residem atualmente no Peru, em comparação aos seis mil que se encontravam no país em 2016.

A ONU indicou que 2,3 milhões de venezuelanos vivem no exterior, dos quais 1,6 milhões emigraram desde 2015 devido à escassez de alimentos e medicamentos, uma crise que está a ser agravada com a hiperinflação.

Dados divulgados pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) indicam que a inflação na Venezuela deverá atingir os 1.350.000% este ano.