É um vídeo curto (tem pouco mais de um minuto) mas para já é suficiente para alimentar a expectativa sobre a terceira parte da série “La Casa de Papel”. Os atores que participaram nas duas primeiras partes e que continuarão no elenco juntaram-se a caras novas para regressar à produção. A presença do ator Pedro Alonso, que interpretava a personagem “Berlín”, causa surpresa, dado que a sua personagem morreu (aparentemente) no final da segunda parte da série. A especulação sobre se a morte terá sido encenada ou se a série exibirá flashbacks com momentos anteriores da vida de “Berlín” está em curso.

Ao som de “Bella Ciao”, o vídeo mostra abraços trocados neste regresso ao trabalho na série espanhola. Segundo revela a Netflix, são muitos os atores de temporadas anteriores que continuarão a fazer parte do elenco, nomeadamente: Úrsula Corberó (“Tóquio”), Álvaro Morte (“O Professor”), Jaime Lorente (“Denver”), Miguel Herrán (“Rio”), Darko Peric (“Helsínquia”), Alba Flores (“Nairobi”), Esther Acebo (“Estocolmo”), Itziar Ituño (“Raquel Murillo”), Enrique Arce (“Arturo”), Kiti Mánver (“Mariví”), Juan Fernández (“Coronel Prieto”) e Mario de la Rosa (“Suarez”)”.

O criador da série, Aléx Pina, e o realizador das anteriores partes, Jesús Colmenar, continuarão a trabalhar em “La Casa de Papel”, num novo conjunto de episódios que poderão ser vistos pelo público no próximo ano de 2019. Ainda não há data de estreia exata avançada para o terceiro capítulo da série, a mais vista em língua não inglesa nos últimos anos.

Neste primeiro encontro entre criador, realizador e protagonistas, que serviu para que os novos membros do elenco conhecessem os antigos e para que o guião para os próximos episódios fosse lido e discutido, estão ainda os atores que interpretarão as novas personagens “Bogotá” (Hovik Keuchkerian), “Alicia” (Najwa Nimri), “Tamayo” (Fernando Cayo) e “O Engenheiro” (Rodrigo de la Serna).

Entrevista com Berlín, de “A Casa de Papel”: “Foi em Lisboa que dei os primeiros passos como ator”

O segredo de “A Casa de Papel” está na escrita. Explicamos como e porquê