Rádio Observador

Facebook

Zuckerberg proibiu executivos do Facebook de utilizar iPhones

122

A zanga entre Tim Cook, presidente executivo da Apple, e Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, fez com que os executivos da rede social fossem proibidos de utilizar iPhones, avança o New York Times.

Mark Zuckerberg é fundador e presidente executivo do Facebook

Getty Images

As divergências entre o presidente executivo da Apple, Tim Cook, e do Facebook, Mark Zuckerberg, atingiu um novo patamar. Segundo o The New York Times, Zuckerberg terá obrigado os executivos da rede social a utilizarem smarphones com sistema Android, da Google, o maior concorrente da Apple, depois de mais um episódio em que Cook criticou o Facebook.

“Não vamos analisar a vossa vida pessoal. A privacidade, para nós, é um direito humano”. Segundo o jornal norte-americano, terão sido estas as frases que Tim Cook disse numa entrevista à MSNBC, atacando o Facebook, que levaram Zuckerberg a obrigar a sua equipa a utilizar apenas smartphones com sistema operativo Android.

A medida de Zuckerberg foi feita no seguimento das polémicas relacionadas com privacidade e interferência russa que têm abalado a rede social nos últimos dois anos. Os utilizadores ficaram mais conscientes do que pode acontecer com os dados que cedem ao Facebook e a empresa de Zuckerberg tem-se desdobrado em táticas para recuperar a confiança perdida, algumas menos ortodoxas, como revelou esta quarta-feira o The New York Times.

Desde a acusação de financiar uma campanha de difamação contra o magnata George Soros, até críticas de outras tecnológicas pela forma como utilizou dados pessoais de terceiros sem segurança, não tem sido fácil gerir a empresa que, além do Facebook, tem também outras plataformas, como o WhatsApp ou o Instagram. A resposta de Zuckerberg depois da entrevista de Cook é justificada pela empresa. “Encorajamos há muito os nossos funcionários e executivos a utilizarem Android, porque é o sistema operativo mais popular em todo o mundo”.

Como revela o The Verge, esta medida pode não ter sido imposta com muita exigência. Alguns executivos são várias vezes vistos a utilizar smartphones iPhone. A querela com Cook, contudo, continua a ter repercussões. No final de outubro, em Bruxelas, o líder da Apple voltou a criticar a rede social. “A nossa informação, da mais quotidiana à estritamente pessoal, está a ser usada com eficiência militar como uma arma contra nós”, afirmou. Em resposta,  Mike Schroepfer, executivo no Facebook, afirmou que é uma atitude “popular” criticar a rede social em vez de falar “da substância dos assuntos”.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mmachado@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)