A Proteção Civil localizou esta segunda-feira uma das viaturas que foi arrastada durante a derrocada da estrada junto à pedreira em Borba, avançou a TVI24. No entanto, ainda não se sabe quando é que vai ser possível retirar a viatura, tendo em conta a insegurança e o perigo de uma nova derrocada no local. A viatura estará submersa num poço mais fundo, à esquerda da pedreira.

Ainda esta manhã, a instabilidade da ravina na pedreira em Borba e a falta de segurança levaram o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) a dar ordem de suspensão dos trabalhos dos mergulhadores. As operações de busca e resgate conduzidas pelas equipas de mergulho dos bombeiros de Ponte de Sor e de Nisa foram suspensas até nova indicação.

De acordo com o LNEC, existe risco de nova derrocada, o que pode colocar em perigo os mergulhadores na pedreira. Para já, as únicas operações em curso envolvem drenagem do poço da pedreira onde se mantêm elementos da Marinha, do Instituto Hidrográfico e da GNR.

Esses trabalhos já permitiram localizar a recuperar os corpos de duas das vítimas da derrocada na pedreira ocorrida há precisamente uma semana, no passado dia 19. Este domingo foi retirado o corpo do segundo trabalhador que morreu soterrado. Em comunicado, a Proteção Civil informou que a vítima mortal foi localizada “cerca das 21h”, na sequência das “operações de busca em curso”. “Os operacionais procederam já à remoção do cadáver, depois de terem removido os escombros que soterravam o corpo da vítima.”

Tratar-se-á de João Xavier, um dos dois homens que seguiam na retroescavadora que foi arrastada durante o desabamento do troço que ligava a localidade a Vila Viçosa, na segunda-feira. O corpo do colega, Gualdino Pita, que ia com ele no veículo, foi retirado na terça-feira. João Xavier, de 58 anos, era natural de Pardais, freguesia de Vila Viçosa. No entanto, ainda falta localizar os veículos – que se acredita serem dois – de particulares que passavam na antiga Estrada Nacional 255 aquando da derrocada.

(em atualização)