A australiana Stephanie Gilmore conquistou na segunda-feira o seu sétimo título mundial de surf, igualando a compatriota e anterior recordista Layne Beachley, ao beneficiar da eliminação da norte-americana Lakey Peterson, na última etapa do circuito, no Havai.

Peterson era a única surfista que podia evitar uma nova vitória de Gilmore, que já tinha vencido o circuito em 2007, 2008, 2009, 2010, 2012 e 2014, mas foi eliminada na segunda ronda, de repescagem, do Beachwaver Maui Pro pela wildcard havaiana Alana Blanchard, com 13,10 pontos contra 10,54 da norte-americana.

Stephanie Gilmore, de 30 anos, que já tinha assegurado a qualificação para a terceira ronda, sagrou-se matematicamente campeã, igualando Beachley — campeã entre 1998 e 2003 e em 2006 — e ficando apenas atrás do norte-americano e recordista de títulos Kelly Slater, que já venceu 11.

A australiana, que venceu o primeiro cetro no ano de rookie, venceu três das nove etapas já disputadas, e chegou à final noutras tantas, e soma 29 vitórias em etapas do no circuito, um registo também só batido por Slater. Gilmore sucede no historial à compatriota Tyler Wright, campeã em 2017 e 2016, e à havaiana Carissa Moore, vencedora em 2011, 2013 e 2015.

Em 2019, o circuito mundial de surf feminino vai voltar a contar com um campeonato em Portugal, em Peniche, entre 16 e 28 de outubro, naquela que será a nona de 10 provas do ano.