Um guarda prisional foi encontrado morto esta quarta-feira no Estabelecimento Prisional de Pinheiro da Cruz, em Grândola, avança o Correio da Manhã. 

Uma nota enviada pela Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) à agência Lusa informa que estão “em curso diligências internas para esclarecer as causas da ocorrência” , suspeitando-se que o guarda tenha cometido suicídio com recurso à arma de serviço.

O alerta foi dado por volta das 10h50 por um colega que iria fazer a sua rendição e o encontrou junto às torres de vigilâncias já em cadáver. A Polícia Judiciária está a investigar o caso.

A vítima ainda chegou a ser assistida por elementos clínicos daquele estabelecimento prisional que procederam a manobras de reanimação, tendo também sido acionado o INEM que confirmou o óbito.

De acordo com os trâmites legais, a GNR de Comporta foi chamada ao local tendo feito a respetiva comunicação da situação à Polícia Judiciária. A nota da DGRSP expressa ainda pesar pelo ocorrido e apresenta condolências à família daquele elemento do corpo da Guarda Prisional.

O guarda tinha sido aluno do recente curso de formação de guardas prisionais e estava naquele serviço há menos de um ano. O corpo já foi retirado do estabelecimento.