Venezuela

Venezuela. Comerciante português assassinado na ilha de Margarita

Um comerciante português, de 58 anos, foi intercetado por homens armados na manhã de sábado, na ilha de Margarita, quando abria a sua frutaria e acabou por morrer. O caso está a ser investigado.

MIGUEL GUTIERREZ/EPA

Autor
  • Agência Lusa

Um português foi morto a tiro por desconhecidos quando se preparava para abrir a sua loja, na iIlha Margarita, na Venezuela, confirmaram hoje fontes da comunidade portuguesa local à agência Lusa.

Segundo as mesmas fontes, o comerciante, de 58 anos, foi intercetado por homens armados na manhã de sábado, quando abria a sua frutaria, em Nueva Cádiz, na cidade de Porlamar, na Ilha de Margarita. A vítima terá oferecido resistência ao assalto e apresentava dois ferimentos de bala na área do tórax.

O caso está a ser investigado pelo Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (Cicpc, antiga Polícia Técnica Judiciária). Segundo o Observatório Venezuelano de Violência, na Venezuela ocorrem 89 assassínios por cada 100 mil habitantes.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)