CPLP

CPLP e Instituto Brasil África querem cooperar na formação e investigação

O memorando assinado em Lisboa pela CPLP e pelo IBRAF tem em vista a promoção e desenvolvimento de parcerias nas áreas da formação, investigação e desenvolvimento de projetos conjuntos.

MIGUEL A. LOPES/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) e o Instituto Brasil África (IBRAF) assinaram esta quarta-feira, em Lisboa, um memorando de entendimento para o desenvolvimento de parcerias nas áreas da formação, investigação e desenvolvimento de projetos conjuntos.

“O memorando tem em vista o estabelecimento de parcerias entre o Instituto Brasil África e a CPLP no domínio da formação, da investigação, desenvolvimento de projetos conjuntos a favor da juventude, sobretudo, e também a procura de financiamento para esses projetos”, explicou a secretária-geral da CPLP, Maria do Carmo Silveira, à Lusa.

Segundo a responsável, as organizações vão agora identificar alguns projetos para serem incluídos nos moldes deste memorando.

O presidente do IBRAF, João Bosco Monte, assinalou a assinatura de um entendimento que estava a ser discutido “há pouco mais de um ano”.

“Nós vislumbramos que um acordo devia ser assinado e que, a partir daí, uma agenda fosse estabelecida”, acrescentou o João Bosco Monte.

Para o presidente do IBRAF, organização sem fins lucrativos que tem como objetivo “promover o engajamento entre o Brasil e o continente africano” através do desenvolvimento económico, a partilha de experiências e boas práticas entre os países permite um crescimento mútuo dos participantes.

“Temos a convicção de que boas experiências, boas práticas, do Brasil, mas também de alguns países africanos e de língua portuguesa podem ser compartilhados. O esforço que nós temos agora [é o] de juntar as nossas forças através de ações conjuntas do IBRAF e da CPLP para que possa, mais e mais, atender necessidades e apresentar respostas para problemas que existem, tanto no Brasil, como nos países africanos de língua portuguesa”, afirmou João Bosco Monte.

A CPLP foi uma das entidades participantes no “6.º Fórum Brasil África”, com o tema “Empoderamento Juvenil: Transformação para alcançar o desenvolvimento sustentável”, certame organizado pelo IBRAF, em Salvador da Baía, nos dias 22 e 23 de novembro.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)