Rádio Observador

Infarmed

Infarmed manda retirar lotes de medicamentos para hipertensão da Mylan e AIM Teva

278

A Autoridade Nacional do Medicamento determinou a retirada do mercado de vários lotes de medicamentos contendo a substância ativa valsartan, usada no tratamento da tensão arterial elevada.

Autor
  • Agência Lusa

A Autoridade Nacional do Medicamento mandou retirar do mercado vários lotes de medicamentos contendo a substância ativa valsartan, usada no tratamento da tensão arterial elevada, produzidos pelos fabricantes AIM Teva e Mylan.

Numa nota esta segunda-feira disponível na página da Internet, o Infarmed determina a suspensão imediata da comercialização de vários lotes de medicamentos produzidos com a substância ativa Valsartan pelos laboratórios Mylan e AIM Teva “na sequência da deteção de valores de impurezas de NDEA (N-nitrosodimetilamina) fora do limite admissível“.

O Infarmed recomenda aos doentes que estejam na posse daqueles lotes de medicamento que solicitem a sua substituição por um lote de medicamento não afetado nos locais onde foram adquiridos, mesmo que as embalagens já tenham sido utilizadas. “As entidades que possuam embalagens pertencentes a estes lotes em stock não as podem vender, dispensar ou administrar, devendo proceder à sua devolução”, esclarece o infarmed na nota.

A Autoridade do Medicamento esclarece ainda que existem outros medicamentos contendo valsartan, isolado ou em associação, que não foram recolhidos, bem como outros medicamentos disponíveis, para as mesmas indicações, e que constituem alternativas terapêuticas.

Em julho passado, o Infarmed tinha anunciado a suspensão imediata da comercialização de lotes de medicamentos com a substância ativa valsartan, produzidos pelo fabricante chinês Zhejiang Huahai Pharmaceuticals por ter sido identificada uma impureza.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Política

Alguns mitos da democracia portuguesa /premium

André Abrantes Amaral

Alguns mitos desta democracia: que está tudo bem, que os portugueses são racistas e que a direita não existe porque é socialista. Contudo, como sucede com os verdadeiros mitos, estes também são falsos

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)