A exposição “Paula Rego: Anos 80”, com 52 obras de grandes formatos, na sua maioria provenientes de coleções particulares, e algumas inéditas, será inaugurada na quinta-feira, na Casa das Histórias Paula Rego, em Cascais.

De acordo com o museu, a exposição apresentará algumas obras que nunca foram exibidas em Portugal por terem sido vendidas em Londres, na década de 1980.

Também na sexta-feira, a Casa das Histórias inaugura no seu espaço a exposição de 34 obras selecionadas para a terceira edição do Prémio Paula Rego, de alunos da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa (FBAUL), em Lisboa.

Exposição com 34 obras candidatas ao Prémio Paula Rego é inaugurada na quinta-feira

O concurso, em terceira edição, resultado de um convite que Paula Rego fez à FBAUL, “irá ter continuidade, em 2020, alargado a outras instituições de ensino artístico, ainda a serem consideradas”, indicou à agência Lusa a coordenadora daquela entidade, Catarina Alfaro.

O período dos anos 1980 coincide com mudanças pessoais, sociais e artísticas que provocaram em Paula Rego um sentimento de liberdade em relação às expectativas impostas quanto ao modo de “fazer arte”, e que se traduziria numa reformulação do seu processo de trabalho, segundo a Casa das Histórias.

A partir de 1981, Paula Rego deixa definitivamente de introduzir colagens nas suas obras, numa atitude de libertação artística e de rutura que lhe dará um “novo fôlego criativo”.

A vida conjugal, a paixão, o ciúme, a infidelidade, a vingança, temas que surgem na série “Macaco Vermelho”, de 1981, são explorados com crueza e humor, e “não se deixam condicionar pelos limites de uma moralidade convencional”.

As obras da exposição estão distribuídas por sete salas da Casa das Histórias, e contam, entre outros, com os temas “As Óperas” (1983), sobre o drama e comédia nas relações humanas, sem artifícios nem heróis.

Noutras salas estão “As Vivian Girls” (1984), a “Homenagem a Dubuffet”, “Dentro e fora do mar”, “As fábulas” de La Fontaine, e a série “Menina e cão”.

A exposição é inaugurada na quinta-feira, às 18h30, e ficará patente até 26 de maio de 2019.