O vulcão que provocou o tsunami que atingiu a Indonésia na semana passada perdeu dois terços da sua altura, de acordo com um relatório do centro de vulcanologia indonésio, consultado pela CNN. Antes da erupção, que fez com que uma parte do Anak Krakatoa deslizasse para o mar e criasse uma alteração na superfície do mar, o vulcão media 338 metros de altura acima do nível do mar. Agora, mede apenas 110 metros.

O Anak Krakatoa, localizado a cerca de 50 quilómetros da praia de Carita, entrou em erupção no dia 21 de dezembro e provocou um tsunami no dia seguinte. A alteração na superfície do mar apanhou os indonésios de surpresa, e atingiu Lampung, Samatra, e as regiões de Serang e Pandeglang, em Java. Pandelang, uma zona muito procurada por turistas, foi uma das mais afetada. O último balanço das autoridades indonésias, feito neste sábado, fala em 426 vítimas mortais e em 7.202 feridos. Mais de 43 mil pessoas ficaram desalojadas.

Erupções sucessivas, entre 24 e 25 de dezembro, fizeram com que o vulcão perdesse também um volume de 150 a 180 milhões de metros cúbicos. Atualmente, o Anak Krakatoa tem um volume de 40 a 70 milhões de metros cúbicos, refere a CNN.