O treinador do Tondela, Pepa, observou esta quinta-feira que “a equipa que estiver mais equilibrada emocionalmente é que vai ganhar o jogo” de sábado no estádio do Nacional, da 24.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

“Temos de estar focados só naquele jogo e a equipa que estiver mais equilibrada emocionalmente é que vai ganhar o jogo e nós queremos estar muito equilibrados emocionalmente e muito competitivos dentro de campo, disso não tenho dúvidas nenhumas”, assumiu Pepa.

Em conferência de imprensa de antevisão do encontro, com início às 15h30, e antes da viagem para a Madeira, o treinador auriverde disse que o Nacional “vai lutar pelos três pontos como se a vida dependesse deles”.

E nós também, portanto, acredito que vai ser um jogo muito equilibrado, muito competitivo, muito intenso (…). Só se conseguem atingir os resultados dentro de campo se houver discernimento e para termos discernimento temos de estar tranquilos em relação a tudo o que possa estar à volta”, anunciou

Com a equipa um ponto acima da zona de despromoção, com 23 pontos, em igualdade com o Nacional e o Vitória de Setúbal, Pepa acredita que, “pela qualidade e pela competitividade deste campeonato”, o Nacional “poderá ser adversário direto durante muito tempo”.

“Vamos ver quem consegue descolar, nós, o Nacional ou qualquer uma das equipas dos 28 pontos — não é 26 –, é dos 28 para baixo, até mesmo dos 30”, assinalou Pepa, assumindo que a equipa está “ansiosa para ir para dentro do campo dar a resposta que tem de dar”.

“Sentimos todos uma energia positiva e sentimo-nos focados e preparados”, adiantou o treinador, que desvalorizou as duas derrotas seguidas do Tondela, frente ao Porto, por 3-0, e ao Moreirense, por 2-0.

“A última vez que estivemos nesta situação, com duas derrotas seguidas, a resposta foi cabal. Foi o Marítimo, o Santa Clara e o Sporting, para o campeonato, foram três vitórias seguidas e sem estar a querer pensar nos próximos jogos, acima de tudo é a resposta que temos de dar na Madeira”, lembrou.

Pepa disse ainda que a equipa tem de se agarrar ao “rigor e à concentração”, porque quando o Tondela está “no limite da concentração” é uma “equipa muito forte, muito competitiva e muito difícil de bater”.

O Tondela, 14.º classificado da I Liga, com 23 pontos, defronta no sábado o Nacional, 15.º, com os mesmos pontos, no Estádio da Madeira, a partir das 15h30, em jogo da 24ª jornada da prova.