Parece estar muito perto da resolução a falha de serviço que causou uma “quarta-feira negra” para o Facebook e para as outras apps detidas pela empresa de Mark Zuckerberg (Instagram, Whatsapp e Facebook Messenger). O site DownDetector.com ainda fala em “problemas no Facebook” mas o ritmo de reportes de problemas caiu a partir das primeiras horas desta madrugada. Em Portugal, os serviços parecem estar a funcionar sem problemas.

Esta foi a falha de serviço mais grave para o Facebook desde que esta rede social se tornou a mais popular do mundo, nota a BBC. Problemas ainda piores ocorreram em 2008 mas, como recorda a BBC, nessa altura o Facebook tinha 150 milhões de utilizadores (e não tinha as outras apps, que também sofreram problemas), em comparação com os mais de 2.300 milhões de hoje.

Ainda há registo de “problemas no Facebook”, mas estão menos generalizados.

O mapa em tempo real do serviço DownDetector mostra que ainda há registo de problemas em algumas partes da Europa, incluindo no Reino Unido, mas em Portugal os serviços parecem estar a funcionar normalmente, à semelhança do que acontece na América do Norte.

Pelo menos em Portugal, a publicação e o envio de anexos nos serviços de conversação parece estar a funcionar sem problemas.

Nos EUA há poucos registos de problemas, o serviço parece estar a funcionar normalmente.

Um outro serviço semelhante, do Outage.report, aponta para um cenário semelhante: alguns problemas relatados, ainda, à medida que o serviço recupera lentamente, mas sem indicações de que em Portugal existam quaisquer problemas nesta fase.

Ainda existem problemas em algumas partes do mundo, mas nesta fase não há relatos de problemas em Portugal. fonte: outage.report

Nas horas mais difíceis, o Facebook recorreu à rede social concorrente Twitter para garantir que tudo estava a ser feito para resolver os problemas — e assegurar que não se trata de um ataque informático “DDoS” (inúmeros acessos simultâneos a servidores para sobrecarregá-los e boicotar sites de Internet). Ainda não foram avançadas explicações para a falha de serviço.