Redes Sociais

Facebook, Instagram e Whatsapp já funcionam. Problemas estão (quase) resolvidos

Foi a maior falha de serviço do Facebook desde que se tornou a rede social mais popular do mundo, e afetou apps anexas como o Messenger, o Instagram e Whatsapp. Problema parece estar quase resolvido.

AFP/Getty Images

Parece estar muito perto da resolução a falha de serviço que causou uma “quarta-feira negra” para o Facebook e para as outras apps detidas pela empresa de Mark Zuckerberg (Instagram, Whatsapp e Facebook Messenger). O site DownDetector.com ainda fala em “problemas no Facebook” mas o ritmo de reportes de problemas caiu a partir das primeiras horas desta madrugada. Em Portugal, os serviços parecem estar a funcionar sem problemas.

Esta foi a falha de serviço mais grave para o Facebook desde que esta rede social se tornou a mais popular do mundo, nota a BBC. Problemas ainda piores ocorreram em 2008 mas, como recorda a BBC, nessa altura o Facebook tinha 150 milhões de utilizadores (e não tinha as outras apps, que também sofreram problemas), em comparação com os mais de 2.300 milhões de hoje.

Ainda há registo de “problemas no Facebook”, mas estão menos generalizados.

O mapa em tempo real do serviço DownDetector mostra que ainda há registo de problemas em algumas partes da Europa, incluindo no Reino Unido, mas em Portugal os serviços parecem estar a funcionar normalmente, à semelhança do que acontece na América do Norte.

Pelo menos em Portugal, a publicação e o envio de anexos nos serviços de conversação parece estar a funcionar sem problemas.

Nos EUA há poucos registos de problemas, o serviço parece estar a funcionar normalmente.

Um outro serviço semelhante, do Outage.report, aponta para um cenário semelhante: alguns problemas relatados, ainda, à medida que o serviço recupera lentamente, mas sem indicações de que em Portugal existam quaisquer problemas nesta fase.

Ainda existem problemas em algumas partes do mundo, mas nesta fase não há relatos de problemas em Portugal. fonte: outage.report

Nas horas mais difíceis, o Facebook recorreu à rede social concorrente Twitter para garantir que tudo estava a ser feito para resolver os problemas — e assegurar que não se trata de um ataque informático “DDoS” (inúmeros acessos simultâneos a servidores para sobrecarregá-los e boicotar sites de Internet). Ainda não foram avançadas explicações para a falha de serviço.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: ecaetano@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)