Um dia depois de a seleção A empatar com a Sérvia no apuramento para o Euro 2020 e horas após os sub-17 carimbarem a qualificação para o Europeu da categoria, era tempo de os sub-19 portugueses enfrentarem a Escócia no jogo decisivo para o apuramento para o Campeonato da Europa, que acontece durante o próximo mês de julho, na Arménia.

A seleção orientada por Filipe Ramos recebia então a Escócia no Estádio do Bessa, no Porto, e estava obrigada a vencer para garantir a presença na fase final do Europeu. Portugal, o atual detentor do título europeu — os sub-19 venceram a Itália na final do Euro 2018 e conquistaram a competição pela quarta vez na história da seleção portuguesa –, derrotou a Turquia no passado sábado (3-0) e o Chipre (3-0) no primeiro jogo da Ronda de Elite da qualificação mas começou o encontro no segundo lugar do Grupo 6. A seleção escocesa, que também bateu a Turquia e o Chipre, tinha os mesmos seis pontos e os mesmos golos sofridos mas mais um golo marcado — sete, contra seis de Portugal.

Desta forma, Filipe Ramos apresentou no ataque o terceiro trio ofensivo em três jogos: sendo Pedro Neto, jovem avançado da Lazio, o único denominador comum entre os três encontros. Contra a Escócia, Neto teve a companhia de Gonçalo Ramos e Umaro Embaló; Rafael Camacho, jogador dos quadros do Liverpool que havia sido titular contra o Chipre e a Turquia, começou no banco de suplentes, assim como Félix Correia, que integrou o onze inicial com os turcos. A seleção portuguesa entrou por cima do jogo, com mais velocidade pelas alas e mais critério na hora do último passe para finalização, e acabou por chegar a vantagem por dois golos logo nos 20 minutos iniciais: o escocês Lewis Mayo concedeu um autogolo num lance muito confuso no seguimento de um canto batido por João Costa na esquerda (16′) e Umaro Embaló fez o segundo com um cruzamento que ninguém desviou e que acabou por surpreender o guarda-redes Mullen (21′). Portugal foi sempre a equipa mais forte até ao intervalo e poderia mesmo ter chegado ao 3-0 já nos instantes finais da primeira parte, através de um remate perigoso de Tiago Dantas.

Já na segunda parte, a situação complicou-se ainda mais para a Escócia a partir do momento em que passou a jogar com nove elementos: primeiro por acumulação de amarelos do central Robbie Deas, aos 53 minutos, e depois pelo vermelho direto mostrado ao médio Stephen Kelly no minuto seguinte, como consequência de uma entrada dura sobre Nuno Tavares. Filipe Ramos refrescou a equipa, fez entrar Rafael Camacho, Vítor Ferreira, João Mário e Félix Correia e a seleção portuguesa ainda aumentou a vantagem aos 73 minutos, com um golo do capitão Romário Baló depois um bom trabalho de Vítor Ferreira na esquerda do ataque. Dois minutos depois, João Mário inscreveu o nome na ficha de jogo com um bom remate após arrancada de Félix Correia.

Portugal venceu os três jogos da Ronda de Elite da qualificação e está apurado para o Campeonato da Europa sub-19, onde vai defender o título conquistado em julho de 2018 pela geração de Jota, Trincão e Miguel Luís. A fase final do Europeu vai decorrer na Arménia, de 14 a 27 de julho.