Rádio Observador

Impostos

Fisco descobre 868 novos contribuintes com grandes fortunas

2.542

Depois de começar a cruzar informação, o fisco identificou 868 novas pessoas com mais de 750 mil euros de rendimentos, mais de 5 milhões em património ou com relação económica com estes cidadãos.

MÁRIO CRUZ/LUSA

A autoridade tributária fiscalizou sinais de riqueza, cargos e participações em empresas e “relações jurídicas ou económicas”  de pessoas com mais de 750 mil euros de rendimento, mais de cinco milhões de património ou manifestações de fortuna que demonstrem estes valores e identificou mais 868 cidadãos que agora vão ser acompanhados pela Unidade de Grandes Contribuintes (UGC). A notícia é avançada pelo Público, que adianta que os inspetores cruzaram informação com dados que já dispunham para aumentar a lista a acompanhar de pessoas com grandes fortunas para mais de 1600 contribuintes.

Estas 868 pessoas identificadas acrescem ao número dos 758 contribuintes já identificados. 390 dos principais casos agora identificados são marido ou mulher de novos contribuintes agora identificados e 181 são de pessoas que já constavam na lista da UGC.

Deste grupo de 868, 188 pessoas têm um rendimento superior a 750 mil euros entre 2015 e 2017 e 55 milhões de euros de património, conclusão a que os inspetores chegaram depois de cruzarem a informação com bases em dados internos da Autoridade Tributária e outras fontes de informação externa. A valorização de participações em empresas e as transferências realizadas para contas em paraísos fiscais foram também tidas em conta para a atualização desta lista da UGC.

Ao todo, houve 64 novos contribuintes identificados pela notoriedade e manifestações de fortuna, 55 com património acima de cinco milhões de euros e cinco com transferências para offshores acima de cinco milhões e euros. Em relação ao 64 contribuintes identificados pela manifestação de fortuna, o fisco analisou a valorização de participações acionistas e cargos de órgãos sociais em grandes empresas que já eram acompanhadas pela UGC. Além disso, cruzou a informação com a base de dados internacional de conservatórias do registo comercial.

Estes novos contribuintes identificados passam apenas a constar da lista de cidadãos a acompanhar pela UGC após uma decisão da diretora da Autoridade Tributária e Aduaneira. Esta unidade das finanças fiscaliza também as maiores empresas em Portugal. Ao todo, este departamento acompanha 45% de toda a receita arrecadada pelo fisco.

Os 758 contribuintes já acompanhados devem 3,4 milhões de euros em impostos, averiguou também o mesmo jornal.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mmachado@observador.pt
Filosofia Política

A doença mental chamada Amazónia

Gabriel Mithá Ribeiro

Resta decretar o estado de emergência climática que, na prática, se traduz no combate ao capitalismo em nome do socialismo, mas na condição daquele disponibilizar muitos mil milhões de dólares a este.

Trabalho

Ficção coletiva, diz Nadim /premium

Laurinda Alves

Começar reuniões a horas e aprender a dizer mais coisas em menos minutos é uma estratégia que permite inverter a tendência atual para ficarmos mais tempo do que é preciso no local de trabalho.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)