Lisboa

Lisboa. Mais 195 mil passes entre março e abril vendidos em relação a 2018

Entre 1 de março a 5 de abril, foram vendidos 650 mil passes. No dia 1 de abril, dia em que entraram em vigor os novos passes, foram carregados mais de 93.000 títulos, "o maior número de vendas".

Dados foram divulgados numa nota da Área Metropolitana de Lisboa

RODRIGO BAPTISTA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

Nos 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa (AML) venderam-se, entre 1 de março e 5 de abril, “mais 195 mil passes” de transportes públicos do que no mesmo período de 2018, informou a entidade intermunicipal.

Segundo uma nota da AML, apesar de os novos passes Navegante municipal e metropolitano terem entrado em vigor em 1 de abril e de as férias escolares terem decorrido em alturas diferentes, de “1 de março a 5 de abril, em 2019, foram vendidos mais 195 mil passes do que em 2018, o que representa um crescimento superior a 30%”. O total de passes vendidos nesse período corresponderá, assim, a cerca de 650 mil.

“Os novos Navegante vendidos nos primeiros cinco dias do mês de abril representaram cerca de 87% de todos os passes comprados na AML, correspondendo assim a uma efetiva simplificação do sistema tarifário, tendo presente que anteriormente os títulos intermodais representavam, em média, 50,7% das vendas de passes”, salientou a mesma nota.

De acordo com o documento, foram vendidos, até 5 de abril, “mais 411.000 passes Navegante, válidos para o mês de abril”, desde que se iniciou a sua venda em 21 de março, no portal Viva, e em 26 de março, nos operadores e rede multibanco.

O Navegante +65, um dos novos passes que substituem os inúmeros títulos de transporte intermodais, próprios e combinados vendidos na AML, “representa cerca de 12,5% dos novos Navegante vendidos”, referiu a entidade intermunicipal. Em 1 de abril, dia em que se iniciou o novo sistema, registou-se o “maior número de vendas, com o carregamento de mais de 93.000 títulos”.

“Relativamente à venda de cartões Lisboa Viva (suporte físico necessário para o carregamento dos passes Navegante), nos primeiros cinco dias de abril foram solicitados mais de 17.000 novos cartões, o que representa um crescimento de 190% relativamente ao período homólogo de 2018”, frisou a mesma nota.

A AML realçou ainda “que 16,3% das vendas dos títulos Navegante foram efetuadas na rede SIBS (Multibanco) e no portal Viva (online)”. “Os dados são muito positivos, apesar de serem ainda muito preliminares”, afirmou à agência Lusa o primeiro secretário metropolitano, Carlos Humberto de Carvalho. O secretário que lidera a comissão executiva da AML salientou que, apesar dos cuidados na análise de números preliminares, “todos os dados vão no sentido de confirmarem as melhores expectativas, com o crescimento de quase 17.000 cartões” dos novos passes.

Os números provisórios divulgados pela AML agregam a informação disponibilizada até agora pelos sistemas de bilhética dos diversos operadores (ainda incompletos) e pela Otlis (entidade gestora do sistema de bilhética).

Os novos passes visam “uma redução significativa do preço” da generalidade dos 550.000 vendidos, em média, mensalmente na AML, passando a abranger mais de 900.000 residentes e de 70% do território que, até ao momento, estavam fora do sistema de passes intermodais.

Os novos Navegante passaram a ter as tipologias municipal, para todos os transportes em cada um dos 18 municípios (por 30 euros), metropolitano, em todos os concelhos da AML (40 euros), o Navegante 12, gratuito para a crianças até aos 12 anos, o Navegante +65, destinado a maiores de 65 anos, reformados e pensionistas (20 euros).

A partir de julho de 2019 serão criados os Navegante municipal e metropolitano “família”, destinado a agregados familiares (60 e 80 euros).

A AML é formada pelos concelhos de Alcochete, Almada, Amadora, Barreiro, Cascais, Lisboa, Loures, Mafra, Moita, Montijo, Odivelas, Oeiras, Palmela, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Sintra e Vila Franca de Xira.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Lisboa

Querido, mudei a Avenida!

Víctor Reis

O que se quer fazer no quarteirão da Portugália na Almirante Reis faz-nos regressar a um tempo do urbanismo alfacinha ultrapassado há mais de 30 anos: o casuísmo e desrespeito pela morfologia da cidade

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)