Um cargueiro norte-coreano apreendido pelos Estados Unidos por suspeita de ter violado sanções internacionais chegou este sábado à capital da Samoa Americana, no Pacífico Sul, informaram as autoridades.

O “Wise Honest”, um dos principais cargueiros da Coreia do Norte, chegou ao porto de Pago Pago na manhã de sábado, três semanas depois de ter partido de um porto indonésio, onde estava detido desde o ano passado.

A Samoa Americana, um território norte-americano na Polinésia, foi o local escolhido para receber o navio devido à “sua localização central estratégica”, disse a porta-voz da Guarda Costeira dos EUA, Amanda Wyrick.

“Já temos os recursos que são capazes de garantir a segurança do navio e, mais importante ainda, do porto” de Pago Pago, afirmou.

A justiça norte-americana tinha anunciado na quinta-feira a apreensão do navio. “Esta é a primeira apreensão de um navio de carga por violação de sanções internacionais”, indicou o procurador federal de Manhattan, Geoffrey Berman, citado num comunicado.

Geoffrey Berman acusou Pyongyang de “esconder a origem” do cargueiro “Honest Wise”, “exportar toneladas de carvão” e importar maquinaria pesada para a Coreia do Norte.

“Este navio anti-sanções está agora fora de serviço”, congratulou-se o vice-ministro da Justiça dos EUA, John Demers.

“A Coreia do Norte e as empresas que ajudam a contornar as sanções dos EUA e da ONU devem saber que usaremos todos os meios à nossa disposição para impor sanções internacionais”, alertou Demers.

Os procuradores dos EUA indicaram que fizeram a apreensão com base numa denúncia civil.

O anúncio da apreensão do navio ocorreu horas depois de os Estados Unidos testarem um míssil intercontinental, no mesmo dia em que a Coreia do Norte lançou dois mísseis de curto alcance.