Um total de 505 cartas de condução foram cassadas desde a entrada em vigor do sistema por pontos, em 31 de maio de 2016, comunicou este sábado a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

O novo sistema da “carta por pontos” tem ainda em fase de instrução, até ao presente, 968 processos para cassação do título que habilita à condução.

De acordo com as estatísticas da ANSR, que assinalou os três anos do sistema com um comunicado, “dos cerca de 80.000 condutores já sancionados com a subtração de pontos, mais de 60% apenas perdeu dois, correspondendo a uma infração grave”.

A ANSR considera que o sistema é “mais transparente e de fácil compreensão, mediante a subtração de dois pontos para a generalidade das infrações graves, de quatro pontos para a generalidade das infrações muito graves e de seis pontos para os crimes rodoviários, de um total de 12 pontos atribuídos inicialmente”.

No anterior regime, a cassação da carta de condução ocorria quando eram praticadas “três infrações muito graves ou cinco infrações entre graves e muito graves”.

“Uma vez que o fator temporal tinha no anterior regime um peso preponderante, nos últimos cinco anos de vigência daquele regime apenas foram cassados dois títulos de condução, sendo que os crimes rodoviários não tinham relevância para a cassação”, sublinhou a ANSR.