Fissuras numa barragem na região oeste da Índia provocaram inundações em mais de 10 aldeias fazendo pelo menos três mortos, disseram estas quarta-feira fontes oficiais que receiam o aumento do número de vítimas.

Além dos três mortos, mais de 20 pessoas encontram-se desaparecidas devido às falhas na barragem de Tiware, causadas pelas fortes chuvas de monção.

A descarga abrupta das águas destruiu dezenas de habitações, disse o administrador de Maharashtra, Datta Bhadakawa, acrescentando que várias equipas de socorro foram destacadas para o distrito de Ratnagiri.

De acordo com o mesmo responsável, a investigação preliminar sugere que as fortes chuvas que se fizeram sentir elevaram o nível das águas o que provocou fissuras na pequena barragem de Tiware.

Desde segunda-feira morreram 34 pessoas, vítimas das chuvas de monção, em Maharasthra e vários habitantes da zona ficaram feridos.

A cidade de Bombaim tem sido particularmente afetada pela monção que já obrigou ao cancelamento de ligações aéreas e interrupções nos caminhos de ferro.

As chuvas afetam sobretudo as construções e infraestruturas mais frágeis e muros.

Na Índia, a estação das chuvas prolonga-se de junho até setembro.