Rádio Observador

Sporting de Braga

Sá Pinto adverte que eliminatória com Brondby ainda está em aberto

O treinador do Sporting de Braga, Ricardo Sá Pinto, diz que o objetivo não é só "passar a eliminatória, mas ganhar" o jogo contra o Brondby. Equipas defrontam-se a partir das 19h45 de quinta-feira.

Na época passada, depois de um empate 1-1, foram surpreendidos em casa pelo Zorya, 2-2, e foram eliminados nesta fase

HUGO DELGADO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O treinador do Sporting de Braga, Ricardo Sá Pinto, disse nesta quarta-feira que, apesar da vitória alcançada na Dinamarca sobre o Brondby, por 4-2, a terceira pré-eliminatória da Liga Europa de futebol ainda está em aberto.

“Essa é a mensagem que tem sido passada. Para mim, está tudo em aberto, temos que jogar este jogo como se tivéssemos que o ganhar e esse é o nosso objetivo: não só passar a eliminatória, mas ganhar este jogo“, frisou, em conferência de imprensa antes da receção ao Brondby, na quinta-feira.

Para o treinador, a principal vantagem dos bracarenses é o resultado conseguido na primeira mão, porque, “de resto, começa do zero”.

Ricardo Sá Pinto disse estar à espera de um Brondby “à imagem do jogo de lá [na Dinamarca], a querer impor um ritmo alto”, tentar ganhar “duelos nas primeiras e segundas bolas” e “chegar o mais rápido e simples possível” à baliza minhota. O técnico avisou ainda para as bolas paradas junto à área bracarense: “Temos que ter atenção para não fazer faltas junto à nossa área, porque eles são fortes nisso”.

Sá Pinto considerou ainda que o encontro com o Sporting para a segunda jornada da I Liga, no domingo, não vai condicionar a abordagem ao jogo europeu. “Um jogo de cada vez, agora é o jogo da Liga Europa e só pensamos nesta eliminatória”, assegurou.

O último reforço dos minhotos, Galeno, foi inscrito na UEFA e pode ser opção, mas Ricardo Sá Pinto não quis revelar se será opção, garantindo que todos os jogadores estão “adaptados e identificados com o processo” da equipa. “Estamos ainda no início desta longa temporada e todos podem crescer física e taticamente, ainda há margem para a equipa crescer”, afirmou.

Já Sequeira, que renovou até 2022 na terça-feira, afirmou que, mais importante do que marcar um golo, “seria passar a eliminatória”. “Vai ser um jogo complicado, têm uma boa equipa, criaram-nos dificuldades e temos que encarar este jogo para vencer”, disse.

O lateral esquerdo lembrou que, na primeira mão, o Brondby demonstrou ter “um jogo bastante direto e físico”, que aposta nas segundas bolas, pelo que o Braga terá que “ter a equipa compacta e junta para não permitir” esse jogo.

“No ataque, com o nosso jogo apoiado, com bola e dinâmica, vamos tentar criar-lhes dificuldades”, disse.

Na época passada, depois de um empate 1-1 fora, os minhotos foram surpreendidos em casa pelos ucranianos do Zorya, 2-2, e foram eliminados nesta fase preliminar da Liga Europa.

“Sim, serve de aviso, claro, sabemos como é o futebol, cheio de surpresas e não queremos deixar que isso aconteça outra vez. Temos uma vantagem boa, mas isso não garante nada, temos que entrar com mentalidade vencedora”, disse.

Sporting de Braga e Brondby defrontam-se a partir das 19h45 de quinta-feira, no Estádio Municipal de Braga, jogo que será arbitrado pelo russo Aleksei Eskov.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)