O Governo da Baixa Saxónia, a região no Norte de Alemanha que tem Hanôver como a cidade mais representativa, deixou “escapar” que irá acolher a fábrica que a Tesla pretende instalar na Europa.

A Alemanha, que já possui instalações fabris dos grandes grupos germânicos, respectivamente Volkswagen, Mercedes e BMW, além da Ford e da Opel (hoje da francesa PSA), aparentemente faz questão de atrair a fábrica do construtor norte-americano de veículos eléctricos, que deverá criar entre 1.000 e 2.000 postos de trabalho.

O ministro dos Assuntos Económicos deste Estado alemão, Bernd Althusmann, declarou ao Nordwest Zeitung que “tem vindo a acompanhar a análise dos diferentes locais para instalar a fábrica europeia da Tesla, especialmente um próximo de Emden”, localidade próxima da fronteira com a Holanda, país onde já existe a sede europeia da marca, em Tilburg, juntamente com uma pequena linha de montagem e centro de testes para as versões europeias dos modelos americanos. Isto apesar de também estar a ser considerado um segundo local em Emsland, igualmente na Baixa Saxónia.

Althusmann, que dá a entender que a fábrica está segura no Norte de Alemanha, revela ainda que o projecto da Tesla, pelo menos de imediato, não inclui a produção de células de baterias, mas apenas de veículos, ao contrário do que acontece nos EUA e na China.

De acordo com as últimas informações por parte da Tesla, a nova fábrica deverá estar operacional até finais de 2021, estando previsto que a construção arranque nos próximos 12 a 18 meses.