O Novo Banco anunciou esta sexta-feira ter recebido autorização do Fundo de Resolução para venda da carteira de créditos Nata II, permitindo-lhe descer “pela primeira vez na sua história” o rácio de crédito malparado abaixo dos 15%.

“A concretização da operação Nata II permite que, pela primeira vez na sua história, o rácio de NPL [‘non performing loans’ ou crédito malparado] do Novo Banco possa descer para menos de 15%”, refere a instituição em comunicado.

Avançando que “o valor bruto contabilístico da carteira Nata II foi de 1.365 milhões de euros”, o Novo Banco destaca tratar-se de “uma das cinco maiores operações semelhantes concretizadas com sucesso na península ibérica” em 2019.

“Os efeitos financeiros da venda, em termos de resultados, foram registados nas contas de setembro”, acrescenta.

Segundo esclarece a instituição bancária, a operação de venda da carteira de malparado foi aprovada pelo Fundo de Resolução “utilizando, no entanto, a prerrogativa negociada pelo banco para excluir alguns créditos da carteira inicial”.

“Os casos retirados continuarão a ser seguidos pelas equipas de recuperação do Novo Banco, com implementação de estratégias alternativas de recuperação, por via negocial ou judicial, que maximizem o valor recuperado dos ativos”, refere.

No comunicado, o Novo Banco recorda que “desde o início do processo já tinha retirado dez grupos devedores da carteira de créditos por terem sido encontrados soluções de venda ou reestruturações individuais mais vantajosas”.