“Passámos por Cá”

Ken Loach filma uma família de Newcastle, que perdeu a casa e ficou com a corda na garganta desde a crise de 2008, a tentar sair do círculo vicioso das dívidas. A mãe mata-se a trabalhar como cuidadora e o pai torna-se franquiado de uma empresa de entrega de encomendas, aceitando condições laborais arriscadas e abusivas. A situação doméstica não ajuda, com o filho adolescente a fazer disparate atrás de disparate, a filha mais pequena a ressentir-se de todo este mal-estar e a família a ameaçar desfazer-se não só em dívidas como também em discussões e discórdia. Cineasta de esquerda da velha escola, Loach está no seu melhor em filmes tirados ao quotidiano dos cidadãos comuns em situações difíceis como “Passámos por Cá”, onde a dureza descritiva do realismo social não abre espaço à demagogia manipuladora nem cancela a emoção.

“Perigo Iminente”

O cinema australiano faz-se raro nos cinemas portugueses, e este “Perigo Iminente” chega desse lado do mundo para recordar que os soldados da Austrália e da Nova Zelândia também combateram no Vietname. O realizador Kriv Stenders recria aqui a batalha de Long Tan, na qual, em Agosto de 1966, pouco mais de 100 soldados daqueles dois países, quase todos com escassa ou nenhuma experiência de combate, enfrentaram os ataques de 2500 guerrilheiros do Vietcong e militares do Vietname do Norte numa plantação de borracha transformada em base. Só que Stenders raras vezes consegue que a fita, de exposição algo confusa, seja mais do que um regurgitar dos lugares-comuns bélicos dos filmes americanos do género, como “A Colina dos Heróis”, “Os Bravos do Pelotão” ou “Fomos Soldados…”.

“Frozen II — O Reino do Gelo”

Em “Frozen II — O Reino do Gelo”, realizado de novo por Chris Buck e Jennifer Lee, tudo parece correr normal e alegremente em Arendelle, até que Elsa começa a ouvir uma voz longínqua que a parece chamar, e mais ninguém ouve. Pressentindo que esse chamado está relacionado com as suas origens, os seus poderes mágicos, uma história que o pai lhe contou e a Anna sobre acontecimentos terríveis e sobrenaturais que no passado envolveram o avô delas, o seu reino e um reino vizinho, e a própria sobrevivência de Arendelle, Elsa põe-se a caminho, acompanhada por Anna, Kristoff, Sven e Olaf. O destino é uma floresta encantada onde poderá estar a explicação de tudo. “Frozen II — O Reino do Gelo” foi escolhido como filme da semana pelo Observador e pode ler a crítica aqui.