Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O antigo líder do CDS, Paulo Portas, vai ser curador na Fundação Champalimaud, avança o Expresso. Segundo jornal, a decisão foi tomada durante uma reunião na segunda-feira, na qual participou como curadora a rainha Sofia de Espanha.

Paulo Portas fará, assim, parte do Conselho de Curadores, que “estabelece a orientação e acompanha o desenvolvimento das atividades da Fundação”, segundo o site da fundação liderada por Leonor Beleza. Também participam no órgão consultivo Cavaco Silva ou Fernando Henrique Cardoso.

Na mesma reunião o vice-presidente da Fundação Champalimaud, João Silveira Botelho, anunciou que seria criado o “Botton-Champalimaud Cancer Award”, um prémio de um milhão de euros a atribuir anualmente, e sem limite temporal, vocacionado para a “erradicação do cancro”.

Fundação Champalimaud anuncia prémio de um milhão de euros para “erradicar o cancro”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR