Nina

De Benji Davies (Orfeu Negro). 14,50€. Idade: +4

“Às vezes as grandes histórias começam por coisas pequeninas.” É desta afirmação que nasce Nina, e não podia ser mais verdade. Afinal, a improvável protagonista do novo livro de Benji Davies – um dos seus melhores desde A Baleia – é um minúsculo girino, o mais pequeno da lagoa. A Nina tem de fazer o dobro do esforço para acompanhar os irmãos, e a imensidão do lago consegue ser assustadora para um ser tão minúsculo (sobretudo quando há um peixão esfomeado à solta chamado Grande Glup). Mas, como mostra Davies numa história cheia de suspense, os maiores sonhos podem ser reservados aos seres mais pequenos. Basta ter coragem para dar o grande salto.

.

Artur e as Pessoas Muito Apressadas

Texto de Nadine Brun-Cosme, ilustrações de Aurélie Guillerey (Fábula). 12,99€. Idade: +4

As ilustrações têm uma certa aura vintage, mas não nos enganemos: Artur e as Pessoas Muito Apressadas é um retrato dos tempos modernos. Assim que abrimos o livro, o protagonista já vai a voar nas escadas, puxado pela mão da mãe enquanto o pai exclama: “Vá! Está na hora! Rápido! Rápido! Vamos chegar atrasados!” A correria constante é apanhada de forma certeira por Nadine Brun-Cosme e Aurélie Guillerey – a mesma dupla por trás do livro Papá das Pernas Longas – e é o pequeno Artur, quando tem a oportunidade de fazer as coisas ao seu ritmo, que nos lembra da necessidade urgente de abrandar, se não queremos criar “pequenos executivos stressados”.

.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Pergunta ao Teu Pai

Texto de Davide Cali, ilustrações de Noemi Vola (Bruaá). 14,50€. Idade: +6

Ah, os adultos, esses seres complicados e estranhos. Verdadeiros quebra-cabeças que este livro tenta decifrar, interpretando as frases misteriosas mais repetidas por quem tem prole. “Pergunta ao teu pai/mãe” é uma delas, mas há muitas outras mordazmente apanhadas e trocadas por miúdos. Dois exemplos: “talvez, vamos ver…”, que na verdade significa qualquer coisa como “não, não vais ter um cão”, ou “tu vais ver quando tiveres a minha idade”, a “frase-trunfo usada para terminar todas as conversas sobre qualquer assunto que não estejam a correr bem para o seu lado”. Davide Cali imagina situações reais e coloca-se do ponto de vista das crianças, num livro carregado de humor que, apesar de arrumado na prateleira infantil, dá na verdade uma bela prenda para graúdos.

.

Troca-Tintas

De Gonçalo Viana (Orfeu Negro). 14€. Idade: +4

As cores enlouqueceram: a árvore ficou branca, a nuvem está verde… ou é o ilustrador que não é grande coisa? Se calhar, este livro é mesmo Troca-Tintas e há várias coisas viradas ao contrário. Pelo menos há uma investigação em curso, bastante humor – “aviso ao leitor: este livro está estragado!” – e uma bonita mensagem onde Gonçalo Viana nos ensina a desarrumar o mundo e a pintá-lo de todas as cores.

.

Como Se Faz um Bebé?

De Anna Fiske. (Nuvem de Letras). 15,90€. Idade: +9

Esqueça a cegonha. Neste bestseller de Anna Fiske conta-se como se faz um bebé com todas as letras – e todas as imagens. O livro é perfeito para os pais fãs de honestidade, conscientes de que têm em casa crianças inteligentes e com quem é possível falar abertamente, mesmo perante as perguntas mais difíceis. Fiske começa por se dirigir ao leitor para lhe lembrar que já foi um bebé – “todos nós fomos um bebé, um dia” – e desmonta a pergunta fatídica em mais de 100 páginas bem humoradas. Tudo para mostrar que não é com químicos perigosos, não é com manteiga, farinha açúcar e ovos, também não é com barro ou com um martelo e pregos que se faz um bebé. E não, definitivamente não é com a ajuda de uma cegonha.

.

Um Milhão de Rebuçados

Texto de Inês Fonseca Santos, ilustrações de Marta Monteiro (Pato Lógico). 14,50€. Idade: +4

É um docinho que chega para celebrar os 70 anos da Dr. Bayard, com o título Um Milhão de Rebuçados – a média dos que saem da fábrica por dia. Aqui num registo infantil, a história da marca é também, na verdade, digna de um filme de espionagem. Tudo remonta ao momento em que Álvaro Matias vai viver para Lisboa e começa a trabalhar numa mercearia em São Bento, onde acaba por conhecer o médico francês Dr. Bayard, e por ajudá-lo com mantimentos durante a Segunda Guerra Mundial. Os dois tornam-se amigos e, antes de regressar ao seu país, o médico agradece com um presente inesperado: uma lata com a receita de uns rebuçados medicinais capazes de curar a tosse. O resto é história e está neste livro de Inês Fonseca Santos, com ilustrações de Marta Monteiro pintadas em tons azuis, brancos e vermelhos – os mesmos que embrulham os rebuçados.

.

Hei, Big Bang!

Texto de Isabel Minhós Martins, ilustrações de Bernardo P. Carvalho (Planeta Tangerina). 13,90€. Idade: +4

Aviso à navegação: Big Bang, neste caso, é o nome de um cavalo. Um cavalo que um dia acorda em desassossego, sem saber se se esqueceu de alguma coisa ou deixou outra por fazer. Mas este cavalo também traz uma verdade do tamanho do Universo. Porque Big Bang só quer ir até à beira-mar apanhar sol. O problema são os outros que o vão interpelando no caminho: os que duvidam que o bom tempo se mantenha, os que perguntam se não devia estar antes a trabalhar, se não leva nada para comer ou porque é que não respondeu à mensagem. No fundo, o problema somos todos nós, cada vez menos livres para simplesmente viver o presente e galopar na areia.

.

Jim Curioso: Viagem através da Selva

De Matthias Picard (Edições Polvo). 16,50€. Idade: +4

Depois de explorar o fundo do oceano, Jim Curioso leva-nos agora numa Viagem através da Selva. Mais uma vez sem palavras, são as ilustrações do francês Mathias Picard que nos conduzem e nos fazem mergulhar num universo ao mesmo tempo reconhecível e fantástico, ainda mais envolvente pelo facto de esta história gráfica ser toda a três dimensões. Para ler em família e sem ter de lutar pelos óculos 3D, já que vêm dois pares incluídos no livro.

.

Os Adultos? Nunca!

Texto de Davide Cali, ilustrações de Benjamin Chaud. Idade: +4

Davide Cali e Benjamin Chaud continuam a provar ser uma dupla produtiva, capaz de colocar o humor ao serviço da literatura infantil. Desta vez, ao invés de um pequeno protagonista desastrado – presente na série de desculpas mirabolantes e de aventuras incríveis, também publicada na coleção Orfeu Mini –,  imaginaram uma história em que as atenções estão todas viradas sobre os adultos. Adultos que “nunca se portam mal”, “nunca são egoístas”, “nunca gritam” “e nunca choram”, numa sucessão irónica desmontada pelas ilustrações que, todas juntas, montam um retrato destrambelhadamente acertado.

.

100% Animais em Tamanho Real

Texto de Rita Mabel Schiavo, ilustrações de Isabella Grott (Edicare). 15,50€. Idade: +8

O tigre não coube todo na capa, porque a escala está a 100%. Animais em Tamanho Real mostra isso mesmo, em ilustrações hiper-realistas onde é possível observar com tempo – algo normalmente impossível – detalhes da fauna mais exótica. Da cauda frondosa de um esquilo ao olho enrugado de um elefante, cada imagem é acompanhada de factos curiosos. É assim que é possível ficar a saber, por exemplo, que a língua do papa-formigas gigante é a mais comprida da natureza, com nada mais, nada menos, do que 61 centímetros.

.

Choves ou Fazes Sol?

Texto de Mireia Vidal, ilustrações de Anna Font (Akiara). 14,50€. Idade: +4

Quando chove, a água entra na sapataria do senhor Wang e ele fica automaticamente mal-humorado. Quando o senhor Wang está mal-humorado, é antipático para uma cliente que entra na loja. A cliente fica zangada e leva a sua zanga para a paragem de autocarro. Assim começa Choves ou Fazes Sol?, um dos novos livros da coleção Akiara que é, antes de mais, um longo encadeado de ações interligadas. Em vez de conversa de circunstância, a meteorologia é aqui uma metáfora para o estado de espírito, com o sol e a chuva a simbolizarem o bom e o mau humor. Previsões? Também há: tal como é fácil adivinhar que depois da tempestade vem a bonança, é fácil perceber, perante esta história imaginada por Mireia Vidal, que não há nuvem negra que resista a um gesto de simpatia. E que boas energias atraem boas energias, faça chuva ou faça sol.

.

Da Cabeça Até Aos Pés

De Eric Carle (Kalandraka). 11€. Idade: +2

Um gorila coça a cabeça na capa e lá dentro há muitos outros animais irrequietos. A girafa curva o pescoço, a foca bate palmas, o gato arqueia as costas e o camelo dobra os joelhos. Tudo ainda mais engraçado quando o desafio lançado por Eric Carle é que os pequenos leitores (a partir dos dois anos) imitem os movimentos que veem reproduzidos nas colagens. Ou seja, um livro para mexer o corpo todo, Da Cabeça até aos Pés, numa pequena mas resistente edição cartonada.

.

Mas Porquê?

Texto de Mac Barnett, ilustrações de Isabelle Arsenault (Orfeu Negro). Idade: +4

A célebre idade dos porquês pode ser um verdadeiro desafio. Um desafio à altura de Mac Barnett – o mesmo autor da hilariante Trilogia das Formas, também publicada na coleção Orfeu Mini –, que aqui colocou um pai a usar a imaginação mais mirabolante para responder a questões complicadas da filha atiradas na hora de deitar, como “porque é que o mar é azul?” ou “o que são os buracos negros?”. Afinal, como lembra a editora, “por cada criança curiosa um adulto criativo”, e a hora de dormir pode ser mesmo a ideal para perceber que há coisas fantásticas que só conseguimos ver de olhos fechados.

.

A Manta do José

Texto de Miguel Gouveia, ilustrações de Raquel Catalina (Bruaá). 14€. Idade: +6

A Manta do José adapta um conto de tradição judaica e é uma bonita história sobre a passagem do tempo. Tudo começa quando José nasce e o avô, alfaiate, lhe oferece uma manta feita à mão. Já sem caber no berço, o neto começa a usar a manta como capa, e à medida que cresce e que a prenda se desgasta, vai desafiando o avô a imaginar novos usos para o tecido cada vez mais usado e pequeno. Um livro comovente onde a reutilização de objetos é não só uma lição – muito necessária nos tempos que correm – mas uma forma de falar sobre laços e aquilo que fica de geração para geração.

.

Elementar, Meu Caro Mendeleev

Texto de Mark Barfield, ilustrações de Lauren Humphrey (Bizâncio). 16€. Idade: +8

O título faz lembrar um certo detetive, e é uma espécie de primo aquele que aparece para conduzir a investigação de Elementar, Meu Caro Mendeleev. Chama-se Sherlock Ohms – termo para a unidade que mede a resistência elétrica – e é o mestre de cerimónias desde guia científico com uma ambição enorme: nada mais, nada menos do que tornar acessível – e divertida – a tabela periódica. O livro tem vários trunfos que ajudam nessa missão: em primeiro lugar, explora cada um dos elementos químicos presentes na tabela (do hidrogénio ao cálcio), com curiosidades e desafios para os encontrar no dia a dia. Em segundo, propõe várias experiências científicas mais ou menos explosivas, como friccionar um balão cheio de ar no cabelo para ver o que é a eletricidade estática, ou até mesmo produzir um pequeno raio igual ao das trovoadas. E finalmente, em terceiro lugar, apresenta ainda dez “BDs atómicas” onde se dão a conhecer, num tom bem humorado, vários cientistas que ajudaram a estudar os elementos ao longo da História.

.

Coleção Sarita Rebelde

Texto de Lúcia Vicente, ilustrações de Cátia Vidinhas (Nuvem de Letras). 9,90€ (cada livro). Idade: +4

Adeus Anita, olá Sarita. É mais ou menos isto que diz a nova coleção imaginada por Lúcia Valente, onde uma protagonista feminina é verdadeiramente filha do seu tempo e questiona, com rebeldia, as convenções ainda associadas às meninas. Os dois primeiros volumes acabados de publicar, com ilustrações de Cátia Vidinhas, mostram isso mesmo: em Sarita Rebelde Quer Ser Astronauta, a heroína aproveita o dia das profissões na escola para falar do seu verdadeiro sonho – e reunir argumentos para quem duvide que uma mulher possa ir ao espaço. Já em Sarita Rebelde no Recreio, a jovem protagonista tem de vencer os seus receios e enfrentar o grupo de rapazes para lhes mostrar que também sabe jogar futebol. Caso para dizer: Sarita vai… tentar mudar o mundo, um livro de cada vez.

.

Histórias da Mamã Ursa

De Kitty Crowther (Orfeu Negro). 14,50€. Idade: +3

São três histórias para adormecer, contadas pela mãe Ursa à cabeceira do seu filhote. Todas se passam na floresta e num registo encantado, à semelhança dos contos tradicionais nórdicos que continuam a ser narrados às crianças. Com um pormenor que naturalmente se espalhou até à capa: todas foram pintadas de cor de rosa, uma forma de a ilustradora belga Kitty Crowther reforçar o desejo de bons sonhos.

.

Assim ou Assado

Texto de Ana Pessoa, ilustrações de Yara Kono (Planeta Tangerina). 12,90€. Idade: +3

É uma espécie de poema ilustrado feito de opostos e escolhas: assim ou assado, para pegar no título, mas também doce ou salgado, oito ou oitenta, sal ou pimenta, e por aí fora. Os dilemas sucedem-se em rimas, e com ritmo, numa compilação de Ana Pessoa – a mesma autora de Mary John e Aqui é um Bom Lugar – ilustrada por Yara Kono.

.

O Pequeno Cavaleiro Que Tinha Medo da Chuva

Texto de Gilles Tibo, ilustrações de Geneviève Després (Bizâncio). 12,50€. Idade: +4

O Pequeno Cavaleiro “não é muito alto, nem muito grande, mas mesmo assim é o herói desta história” e de toda a coleção que a editora Bizâncio começou a publicar em setembro. À falta de tamanho, tem um coração grande e a dose certa de coragem e de imaginação para salvar todo o reino das Alturas, neste primeiro volume, e para travar batalhas, no segundo publicado entretanto (O Pequeno Cavaleiro Que Combatia Monstros). Uma nota para as ilustrações de Geneviève Després onde nenhum detalhe passa despercebido, ou não estivessem todas anotadas com legendas bem humoradas.

.

O Grande Livro dos Superpoderes

Texto de Susanna Isern, ilustrações de Rocio Bonilla (Bizâncio). 15€. Idade: +6

A Helena, o Carlos, a Leonor, o Daniel, a Carlota ou a Cláudia. Todos parecem meninos normais mas todos têm superpoderes incríveis. Não, não deitam lasers dos olhos, não voam nem dobram aço, mas sabem contar histórias como ninguém, têm valentia, otimismo ou uma grande memória. Susanna Isern, que para além de autora de livros infantis é psicóloga, reuniu neste livro 18 pequenas histórias para mostrar, numa espécie de exercício de autoestima, que todas as crianças são muito boas em qualquer coisa – e muitas vezes nem têm noção disso.

.

O Alfabeto Nojento

Texto de David Machado, ilustrações de David Pintor (Caminho). 14,40€. Idade: +4

De A de “arroto” a “Z” de Zanga, David Machado construiu um alfabeto original, com tanto de didático quanto de subversivo. Isto porque, como diz o título, este é um alfabeto nojento e está cheio de traquinices e partidas pregadas pelo protagonista, chamado Henrique. Se eles vão dominar as letras como nunca? Provavelmente sim. Mas também vão ficar com um manancial de asneiras para a infância toda. Vinte e duas, mais concretamente.

.

Sophia, a Menina do Mar

Texto de Jorge Lima, ilustrações de Cristina Falcão (Nuvem de Letras). 12,90€. Idade: +4

É mais um livro a juntar à moda das biografias infantis, e ao mesmo tempo não é. Porque ao contrário da maioria que se publica, Sophia, a Menina do Mar fala de uma personalidade portuguesa, cujo centenário se assinalou este ano: Sophia de Mello Breyner Andresen. Da infância na quinta dos avós (onde é hoje o Jardim Botânico do Porto) às temporadas na praia que a levaram a afirmar que entre um prémio e um mergulho no mar, ia escolher sempre o mar, a vida da escritora é contada de forma breve em 30 páginas ilustradas. Estão cá também as lutas sociais, o casamento com Francisco Sousa Tavares e pequenas citações de obras marcantes, incluindo o célebre poema usado ainda hoje para descrever o 25 de Abril.

.

Ei, Avozão!

Texto de Paul McCartney, ilustrações de Kathryn Durst (Edições Asa). Idade: +7

Teve direito a lançamento mundial simultâneo, ou não fosse um livro infantil de sir Paul McCartney, onde o ex-Beatle se inspirou na sua relação com os oito netos, netos esses que, segundo a BBC,  lhe chamam mesmo “grandude” (“avozão” na versão portuguesa). Na tradução do título perdeu-se a referência ao grande êxito dos Beatles “Hey Jude”, mas ficou a história de um avô com poderes mágicos, que trata os netos por Porreiraços e que os leva a viver uma série de aventuras pelo mundo fora.

.

Questões Curiosas Sobre… O Nosso Planeta

Texto de Camilla de la Bédoyère, ilustrações de Daniel Rieley (Porto Editora). Idade: +6

A série Questões Curiosas Sobre… responde desta vez às perguntas sobre a Terra, desde “porque é que a noite é escura?” a “como se formam os arco-íris?”. Como nos outros volumes da coleção – que por esta altura já inclui um volume dedicado a animais, outro ao corpo humano e outro ainda ao sistema solar – há vários “Sabias que?” para fazer as bocas pequeninas abrirem-se de espanto e uma espécie de “jogo de preferes” para escolher aquilo de que gostaram mais.

.

O Protesto do Lobo Mau

Texto de Maria Leitão, ilustrações de Pedro Velho (Livros Horizonte). 3,99€. Idade: +4

“Como era seu hábito, o Lobo Mau esperava o Capuchinho Vermelho na encruzilhada.” Até aqui tudo certo, a partir daqui nada é como no conto tradicional. Na obra que este ano venceu o Prémio de Literatura Infantil do Pingo Doce, a tradutora Maria Leitão baralhou tudo: há um urso a fazer-se passar por Capuchinho, uma rã que sabe como apresentar uma queixa à ERPGDH – a Entidade Responsável Pela Gestão Desta História –, e sobretudo um lobo baralhado e perdido, que já nem se lembra do caminho para casa da avó e que quer muito reinventar o seu próprio papel de mau da fita.

.