O Guardador de Sonhos

Teatro Ibérico, Rua de Xabregas 54, Lisboa. Sábado, 16h00. 5 euros.

Para alargar horizontes. Em palco estará o ator Paulo Quedas, o texto fica fora de cena e o destaque maior vai para a expressão corporal e para a relação com o cenário. A fazer-lhe companhia, o músico Ricardo Martins e os seus samples. “O Guardador de Sonhos” é um espetáculo produzido pela Companhia João Garcia Miguel, destinado a maiores de seis anos, baseada na personagem do migrante, um forasteiro carregado de outras vivências e sonhos, para nos ajudar a desmontar ideias feitas e treinar a tolerância à diversidade. A estreia acontece este sábado, no Teatro Ibérico, em Lisboa.

Entre o improviso e os samples, sábado é dia de estreia no Teatro Ibérico © DR

Maneki-neko, o gato

Museu do Oriente, Avenida Brasília, Lisboa. Domingo, 1 março, 11h00 às 12h30. 6 euros. Participantes mín.12, máx.20

Mesmo para quem sofre de alergias. É um felino altamente popular, e consegue posicionar-se muito acima da clubite “és pessoa de cães ou és pessoa de gatos?”. Esqueça as bolas de pelo e concentre-se nos bons auspícios. Afinal Maneki-neko é conhecido como o Gato da Sorte, venerado como animal sagrado no Antigo Egito e omnipresente em solo japonês. A simbologia é muita e as possibilidades de criar um destes amigos uma vez conhecida a sua história, também. Em pintura, origami ou marionetas de luva, o roteiro aponta para o Museu do Oriente, palco deste breve curso/sessão de contos para toda a família. Inscrições até 29 Fevereiro.

Acene ao gatinho da boa sorte e aproveite para conhecer melhor a sua história © DR

39 degraus, de Alfred Hitchcock

Casa das Artes, Rua Ruben A., 210. Porto. Sáb, 18h00. bilhete normal: 3,5 euros, bilhete estudante / +65 anos: 2,5 euros, bilhete sócio CCP: 0,5€

Para subir até à Escócia sem se cansar. É o cenário em destaque neste clássico de 1935, uma viagem cujo guia de serviço é o mestre do suspense, Alfred Hitchcock. “39 degraus” é a proposta para ver ou rever na Casa das Artes, este sábado, adaptado de um popular romance de John Buchan e que evidencia um tema típico do realizador, não fosse esta a história de um homem tomado por assassino por erro e forçado a percorrer aquele país algemado a uma rapariga, enquanto se procura o verdadeiro criminoso. Três informações úteis? A bilheteira abre meia hora antes de cada sessão, não se efetuam reservas e não há multibanco.

Madeleine Caroll e Robert Donat, duas das estrelas do filme © DR

A Dourada

El Clandestino, Rua da Rosa, 321, Lisboa. Domingo, 1 março 15h00 às 22h00. Entrada livre

Para bailar antes que seja segunda. Domingos brilhantes, domingos dourados, para afugentar o ocaso do fim de semana e contrariar neuras pré-arranque da semana. Com o bom tempo à espreita, o El Clandestino retoma A Dourada, evento com curadoria indiefrente para dançar ao som tropical de Sarah Ninon e de MaguPi — um domingo por mês celebram-se as sonoridades sul americanas neste reduto mexicano. Para além do live act, há ainda artwork by Lucrezia Lyns De Fazio e design by Luisa Sousa Macedo. Em simultâneo, siga as novidades na carta.

Todos os meses os domingos deixam-se animar no El Clandestino © DR

Repair Café

FabLab, Mercado Do Forno do Tijolo, R. Maria da Fonte. Sáb 29 fevereiro, 15h00 às 18h00. Acesso livre.

Para consertar o que tiver conserto. O elogio da economia circular passa por aqui, em mais uma edição Repair Café de Lisboa. Tem coisas avariadas em casa que talvez ainda possam ser arranjadas mas o seu jeito para tratar do assunto é zero? Pois bem, apareça e traga consigo o objeto que precisa de ser reparado, sejam pequenos eletrodomésticos, eletrónica, brinquedos, costura, ou peças que requisitam dotes de carpintaria. No FabLab encontra voluntários dispostos a ajudar e a dar uma nova vida a cada um dos aparelhos e ainda, café, chá e bolinhos, para melhorar a tarde, naquele que é um evento público e gratuito. Para participar, basta preencher o formulário de inscrição com os seus dados, o que quer reparar e uma breve descrição do problema. Ah, e para facilitar a reparação, qualquer manual ou materiais são bem vindos. manuais e/ou materiais que possam ser necessários.

Peça ajuda e ponha também as mãos na massa, que é como quem diz no arranjo © Facebook Repair Café

Workshop Tamara Alves

Galeria Underdogs, Rua Fernando Palha, Armazém 56, Lisboa. Sábado 15h00 às 18h00. 15 Euros por pessoa (todos os materiais incluídos) Mín. 10 pessoas, Máx. 15

Para despertar talentos em adolescentes. No âmbito da sua exposição individual na Galeria Underdogs, a artista plástica Tamara Alves irá dar um workshop artístico para jovens entre os 10 e os 15 anos. O programa inclui visita à exposição com a artista, exercícios de desenho de observação com modelos das peças da exposição, e ainda a criação de uma peça de desenho colaborativa (todos contribuem). Dos marcadores às aguarelas, os materiais serão fornecidos pela galeria. Inscrições e pagamento até 27 de Fevereiro, na galeria ou através do email: info@under-dogs.net

Aproveite para ver a exposição da artista na Underdogs © Tamara Alves

Almoço no Kanazawa

R. Damião de Góis, 3, Lisboa. De terça a sábado, 12h00 às 15h00

Para uma barrigada de sushi e companhia. Depois dos jantares de degustação criados pelo chef Paulo Moraes, faça um pausa para almoço. A partir deste mês de fevereiro, o restaurante Kanazawa, esse templo da cozinha kaiseki em Portugal, passa a servir também entre o meio dia e as três da tarde. Quanto à carta, abra alas para opções como Shokado (35€), Ramen (20€) e Chirashi Zushi (35€) — a bebida e a sobremesa são à parte. O Shokado, aquele que mais dúvidas pode despertar, consiste numa “caixinha” (bento box) dividida em quatro secções, que costuma contemplar uma porção de legumes, outra de sushi, outra de sashimi, e outra de peixe confecionado. Este mês, por exemplo, os legumes cozidos acompanham com carne de porco; o sashimi é de barriga de atum, lírio e enxaréu; o peixe é corvina assada em miso.

Peixe e mais peixe fresquinho e outras sugestões no obrigatório Kanazawa © Kanazawa

Venda privada Silver Lining by Maria Novaes

Restaurante Pedro Limão, Rua Morgado Mateus, 49, Porto. Sábado 17h30 às 19h30

Para encher a caixinha de joias. O restaurante Pedro Limão recebe uma venda privada da marca de joalharia Silver Lining, um projeto que remonta a 2014 e que pode sempre espreitar por aqui, como quem vai elaborando a sua lista de desejos e vendo a escolha cada vez mais dificultada pelo progressivo engordar. Este sábado pode ver algumas das criações de Maria Novaes ao vivo e a cores e aproveitar para tratar do estômago entre anéis, brincos, fios e outros que tais. Aliás, é tomar nota que a casa oferece oferece uma bebida a quem adquirir uma peça.

O projeto de joalharia nasceu na Maia e reinterpreta em pequena escala acessórios com toque contemporâneo © Facebook Silver Lining

“Nunca mais é sábado” é uma rubrica que reúne as melhores sugestões para aproveitar o fim de semana.