“Audentes fortuna iuvat” (a sorte favorece os audazes). É com este “recado” que a Alfa Romeo termina o teaser que, tudo leva a crer, antecipa a iminente revelação do Giulia GTA. Essa apresentação, nunca oficialmente anunciada, estaria planeada para o Salão de Genebra. Mas, face ao cancelamento do certame por causa do coronavírus, o fabricante italiano deverá manter a agenda e optar por um plano B – muito provavelmente uma revelação online, à semelhança do que vários construtores já informaram que irão fazer.

Te vejo amanhã. ???? Siga-nos ???? https://www.alfaromeo.com/

Posted by ALFA ROMEO on Sunday, March 1, 2020

A variante mais radical do Giulia que, na versão Quadrifoglio já é um “monstro” com 510 cv de potência, capaz de passar pela barreira dos 100 km/h em apenas 3,9 segundos antes de aflorar os 307 km/h de velocidade máxima, deverá ser capaz de elevar estes números para um patamar de (ainda) maior respeito junto das berlinas desportivas.

“The pop rivets on the sides and on the fenders give the shell greater solidity and increase the car’s stability.”

Posted by ALFA ROMEO on Saturday, February 29, 2020

A designação GTA recuperará a histórica denominação de Gran Tourismo Alleggerita e, mais uma vez, o teaser “encaixa” perfeitamente na expectativa de que estaremos prestes a conhecer uma variante mais extrema do Giulia, pois a marca de Arese partilha com os fãs as ideias-chave que presidiram à concepção da sua nova criação: um modelo mais leve (e daí o Alleggerita), audaz e potente, projectado com a adrenalina em mente.

Essence

Stay tuned ???? #AlfaRomeo

Posted by ALFA ROMEO on Saturday, February 29, 2020

Do Giulia GTA pouco se sabe, excepto que a carroçaria contará com painéis de alumínio, para baixar o peso. Sobre este ponto, fontes da Mopar Insiders já sinalizaram que a balança acusará menos 20 kg que o Giulia Quadrifoglio que lhe serve de base. O motor V6 de 2,9 litros sobrealimentado, de origem Ferrari, continuará a ser a alma do desportivo italiano, mas com direito a um acréscimo de potência até aos 620 cv. Como tal, é de esperar ajustes na direcção, suspensão e sistema de travagem, além de alterações na carroçaria a favorecer a aerodinâmica.

Resta aguardar mais umas horas para saber até que ponto a berlina italiana vem ameaçar as tradicionais referências nesta classe – os alemães Mercedes-AMG C63, BMW M3 e Audi RS4.