O Presidente da República anunciou este domingo, em comunicado, que vai suspender a sua agenda oficial durante duas semanas. Apesar de não apresentar sintomas, Marcelo Rebelo de Sousa foi testado esta segunda-feira, segundo fonte da Presidência citada pela agência Lusa.

O comunicado refere que Marcelo Rebelo de Sousa não apresenta “qualquer sintoma virótico” e nega os rumores de que tenha tido contacto com o aluno de uma escola de Felgueiras que foi entretanto internado com coronavírus.

O comunicado esclarece que Marcelo Rebelo de Sousa recebeu uma turma de Felgueiras em Belém, mas sublinha que essa turma não era a do jovem infetado. No final, o Presidente da República tirou fotografias com alunos e professores, mas não chegou a cumprimentá-los “um a um”, diz o comunicado.

Ainda assim, a Presidência da República assumiu a decisão de suspender a sua agenda oficial durante duas semanas depois de ter “ouvido as autoridades de saúde”, referindo que ele próprio “deve dar exemplo reforçado de prevenção, sem embargo de continuar a trabalhar na sua residência particular”.

“O Presidente da República, apesar de não apresentar qualquer sintoma virótico, decidiu cancelar toda a sua atividade pública, que compreendia várias presenças com número elevado de portugueses, assim como a própria ida a Belém, durante as próximas duas semanas”, informa o comunicado, onde se refere que também não haverá deslocações ao estrangeiro.

O comunicado refere ainda que no tempo em que estiver em casa, Marcelo Rebelo de Sousa será monitorizado em casa.

Escola que Marcelo recebeu em Belém tem aluno infetado e vai fechar

A decisão de Marcelo Rebelo de Sousa se isolar e ir trabalhar para a sua residência particular, em Cascais, surge depois de o Presidente da República ter recebido em Belém uma turma da Escola E.B. 2,3 de Idães, em Felgueiras, no âmbito da iniciativa “Artistas no Palácio”. É precisamente nessa escola que estuda um adolescente que está internado desde este sábado.

Este sábado, o governo anunciou o encerramento temporário da Escola E.B. 2,3 de Idães. Em cima dessa medida, a Câmara Municipal de Felgueiras decidiu, após reunião de emergência este sábado, optou pelo encerramento das restantes escolas do concelho e também de todos os equipamentos municipais, como as piscinas, a biblioteca e as creches da freguesia de Idães.