A Cupra apostou forte na impressão 3D para optimizar os seus modelos e o caso do Leon Competición é o mais flagrante. Recorrendo à capacidade que esta tecnologia oferece para gerar peças em plástico ou em metal mais finas, mais leves e mais perfeitas em termos de dimensões, o fabricante desportivo da Seat optimizou o primeiro modelo de competição da categoria de Turismo que vai poder ser adquirido online.

A Cupra está a recorrer ao mais sofisticado sistema 3D de fusão multijet, tecnologia que utilizou para imprimir colectores de admissão e de escape, para além dos retrovisores exteriores. Com isto o construtor consegue reduzir o consumo e incrementar a potência, perseguindo mais rapidez, velocidade e estabilidade. A impressão em 3D destas peças, se bem que aqui utilizada num modelo de competição, pode igualmente ser aplicada em veículos de série.

A impressão de uma peça, como um retrovisor exterior, leva cerca de 20 horas, com a Cupra a conseguir imprimir seis de cada vez para agilizar a produção, em virtude dos equipamentos sofisticados a que recorre. Isso permite aos técnicos produzir as peças mais rapidamente, com o objectivo de testá-las em túnel de vento, a fim de validar o seu design. No túnel, os protótipos das peças suportam ventos com velocidades de até 180 km/h, avaliando-se os ganhos em termos de resistência aerodinâmica.

“Temos vindo a testar peças associadas ao sistema de direcção, entradas de ar do capot, retrovisores e condutas de arrefecimento para os travões e para os radiadores do motor, com a finalidade de sermos mais rápidos a encontrar a solução ideal”, adianta o director de Desenvolvimento da Cupra Racing, Xavi Serra. Depois de encontradas as soluções ideais, é altura de as peças escolhidas “serem postas à prova em pista, para a aprovação final”, explica o técnico espanhol.

O Leon Competición está equipado com uma versão mais “puxada” do motor 2.0 sobrealimentado do Cupra de série, que aqui debita 340 cv. Esta potência é não só suficiente para ir de 0 a 100 km/h em somente 3,2 segundos, como para atingir 260 km/h de velocidade máxima, valor que se torna mais interessante se tivermos em conta que o modelo de competição tem um apoio aerodinâmico muito superior ao carro de série.