Depois de em fevereiro ter revelado que foi drogada, violada e sequestrada durante vários dias — o que motivou uma ausência da vida pública de 10 anos —, Duffy dá agora mais detalhes do que lhe aconteceu. Já antes a cantora de 35 anos prometera explicar aos fãs a situação pela qual passou. Agora, num registo pessoal, a cantora galesa, muito conhecida pela música “Mercy”, de 2008, conta que tudo aconteceu no seu aniversário, quando foi drogada num restaurante.

“Fui drogada durante quatro semanas e viajei para um país estrangeiro. Não consigo lembrar-me de entrar no avião (…). Fui deixada no quarto de hotel” à mercê do violador, explica. Segundo os relatos da cantora, o homem confessou-lhe ter intenções de a matar. Duffy contemplou fugir, mas temeu pela vida. “Não sei como tive força para suportar aqueles dias”, escreve.

View this post on Instagram

With love, duffywords.com

A post shared by @ duffy on

Depois disso, Duffy regressou ao Reino Unido com o alegado raptor, que continuou a drogá-la na sua própria casa durante quatro semanas. “Não sei se ele me violou durante esse período”, admite, para depois contar que durante um determinado período não sentiu ser seguro ir à polícia. “Sentia que, se algo corresse mal, eu poderia estar morta.”

Duffy diz que foi drogada, violada e sequestrada durante vários dias

“A violação privou-me dos meus direitos humanos”, afirma, para depois explicar que a situação já lhe roubou “um terço da vida”. “Tudo o que posso dizer é que foi preciso um período de tempo extremamente longo, que às vezes parecia nunca terminar, para recuperar os pedaços quebrados.”

A história de Duffy pode ser lida na íntegra aqui.