O Polestar 2 foi apresentado como um concorrente directo do Tesla Model 3, assumindo-se como uma berlina com 4,6 metros de comprimento, equipada com dois motores de 204 cv alimentados por uma bateria de 78 kWh, exactamente a mesma mecânica que a Volvo vai utilizar no XC40 Recharge, o eléctrico que já entrou em produção.

Segundo a publicação sueca Dager Industri, a Polestar já entregou 2200 unidades do modelo 2, mas os seus felizes proprietários vão ficar menos felizes quando souberem que têm (obrigatoriamente) de visitar a oficina. Este recall é provocado por aparentes erros de software, que leva os veículos a parar em circunstâncias misteriosas. Segundos relatos, os carros limitam-se a parar, sem que qualquer mensagem surja no painel de instrumentos. E só abandonam o local de reboque.

Polestar 2 já começou a desembarcar na Europa

A Polestar não divulgou informações sobre a origem do problema ou sobre quando este terá solução, tendo o relações públicas do fabricante, Brent Ellis, declarado à mencionada publicação que a Polestar se congratula com o facto de, apesar de os motores pararem, os travões e direcção ainda continuarem a funcionar, permitindo parar na berma com relativa segurança.

O facto de a avaria ser considerada muito crítica, sob o ponto de vista da segurança, obriga a que todos os veículos tenham de ser recolhidos para reparação. Mas só quando a marca encontrar uma solução, o que ainda não aconteceu.

A Dager Industri revelou relatos de condutores que contam, por exemplo, como viram o seu Polestar 2 parar após percorrer 400 km, tendo o veículo sido rebocado para oficina de onde não mais saiu. Outro exemplo chega de outro comprador, que adquiriu o seu 2 na Bélgica, para o ver parar repentinamente apenas sete dias e 998 km depois. Deu entrada na oficina a 15 de Setembro, onde ainda permanece.